Retrospectiva Literária 2017 [Pri]


FELIZ ANO NOVOOOOOO, LEITORES!

Como foi a virada de ano de vocês? Espero que tenha sido ótima e que 2018 seja um ano maravilhoso para todos!
Bem, como mais um ano se encerrou, chegou o momento de fazer a retrospectiva das leituras. Eu sempre posto no último dia do ano, mas como eu estava viajando, não consegui me organizar para preparar a postagem e acabei atrasando. Mas o importante é que está aqui. rsrs
Dessa vez o blog Pensamento Tangencial não organizou a postagem coletiva de retrospectiva, mas vou utilizar as mesmas perguntas que usei na última para fazer a desse ano. Vamos ver como foi meu 2017 literário?

A aventura que me tirou o fôlego:


Harry Potter e a Criança Amaldiçoada era um livro que eu estava bem empolgada para ler e me surpreendi bastante. Foi bem diferente do que esperava e foi ótimo! Li super rápido e em breve trarei a resenha.







O terror que me deixou sem dormir:



Dominus Mortuorum foi o único livro de terror que li esse ano, o que já foi uma vitória, já que não é um gênero que curto. Mas gostei bastante desse livro e pretendo ler o restante da série.







O romance que me fez suspirar:





Dando sequência à história de Claire e Jamie, li o segundo volume de Outlander, A Libélula no Âmbar. Não foi um livro que me deixou tão presa quanto o primeiro, mas foi uma leitura muito boa.







A fantasia que me encantou:






Destinos é o último volume da série Fadas e encerrou a história de Laurel, David e Tamani de uma forma maravilhosa. Sem dúvida uma das fantasias que mais me encantaram.






O romance policial que me prendeu:




Borborema é um dos livros da nossa parceira Letícia Godoy e foi uma história que me surpreendeu muito. Mais do que apenas uma investigação, o livro tem aventura, romance e drama familiar, podendo conquistar diversos públicos.





A saga que me conquistou:

Se teve um livro esse ano que me surpreendeu, foi Legend. Ainda não pude ler o último volume para saber o que vou achar, mas já li Prodigy e gostei tanto quanto o primeiro. Não vejo a hora de terminá-la e Champion já está na minha meta desse ano!


O nacional que adorei:



Garnet - Labirinto de Sombras também foi uma boa surpresa de 2017. Eu conheci a autora na faculdade onde estudei e fiquei curiosa para lê-lo. Para quem curte fantasia e magia, esse livro é uma boa opção.







O livro que me fez rir:




Princesa Adormecida é um romance nacional super fofo e leve. Foi uma leitura muito gostosa e divertida.








O livro que me decepcionou:



Chama Negra é o quarto volume da série Os Imortais, que estou há anos arrastando a leitura. Estava determinada a terminá-la no ano que passou, mas achei esse livro tão chato que fiquei até tentada a deixá-la para lá. Em breve trarei a resenha com a minha opinião completa.






O livro que me surpreendeu:




Como eu já falei, Legend foi a maior surpresa do meu ano. Foi um livro que me deixou vidrada, terminei o mais rápido que pude e fiquei ansiosa para ler o seguinte. 






O livro que devorei:



O Beijo das Sombras é um livro que eu já havia lido, mas foi ótimo reler, já que eu não lembrava de muitos detalhes. Queria ler rápido para que acontecesse tudo que eu sabia que aconteceria, e agora desejo muito continuar a leitura dessa série de vampiros tão boa.





O livro que comecei, mas não terminei:
 






Eu gosto dos livros do Douglas Adams e quando vi Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently vendendo na penúltima Bienal que fui, comprei. Mas o livro acabou encalhado na minha estante, até que resolvi pegá-lo logo para ler, mas não consegui terminar antes do ano acabar.




A capa que amei:









Vilões? foi o livro que recebemos da Editora Sinna e tem uma capa que me chamou a atenção desde que vi anunciando. Li vários livros com capas bonitas esse ano, mas tendo que escolher apenas um, escolho esse.






A capa que detestei:






A Luz de Cada Mundo é um livro do nosso parceiro Rennan Andrade e é uma fantasia interessante. Mas essa capa é bem amadora e não chama muita atenção...






A frase que não saiu da minha cabeça:





O personagem do ano: 





Day, de Legend, foi o personagem mais marcante desse ano. Gosto muito de June também, mas o Day passou por tantas coisas, enfrentou tantas dificuldades, e ainda assim consegue ser forte. Gosto muito dele e torço para que tenha um final feliz.






O casal perfeito:




Day e June, de Legend. Preciso comentar mais alguma coisa? Adoro esses dois! Mesmo com as brigas.








O(a) autor(a) revelação:

Anne Lanes é a autora de Garnet, que conheci na Universidade. Ela é muito simpática e tímida e foi super divertido comentar sua história pessoalmente. Eu gostei bastante do seu livro, mais do que imaginava. Ela escreve muito bem, mesmo ainda sendo jovem.

A autora que mais esteve presente entre as minhas leituras:

Marie Lu é a autora de Legend e Prodigy. Como li os dois ano passado, foi a autora que mais li.

O gênero literário que mais li: Fantasia, como sempre. :D

O gênero literário que preciso ler mais: Pergunta difícil... Acho que preciso ler mais mistérios. É um gênero que gosto, mas não tenho lido.

O melhor livro que li em 2017:





Essa é a pergunta mais difícil de todas. Refletindo bem, Coroa de Ferro & Trono de Espinhos, da nossa parceira Alana Gabriela, foi o livro que mais gostei de ter lido. Como amo fantasias, já tem um bônus de preferência aí. Além disso, a história foi muito bem construída, com diversas reviravoltas e surpresas totalmente inesperadas. Gostei muito e recomendo bastante a leitura.




Li em 2017: 24 livros, incluindo um de poemas, e 4 contos. Infelizmente foi menos do que o que eu gostaria, mas eu tive um ano bem complicado, com muitas mudanças, muitos acontecimentos que me fizeram ter que deixar os livros um pouco de lado, muito estudo. Então tenho que ficar satisfeita com o que consegui ler, mesmo tendo sido menos que 2016.

A minha meta literária para 2018 é: Não costumo determinar nenhuma meta, mas esse ano gostaria de ler a maioria os livros que estou querendo desencalhar da estante. Como não faço ideia de como será meu ano, estou pensando que uns dois livros por mês, ou seja, 24 até o fim do ano, parece um número razoável.

Confira as resenhas de outros livros que li esse ano:


Debaixo das Minhas Asas

A Máscara do Rei
A Herdeira
A Menina que Viu Deus
Redimida
Paixão
Para Onde Ela Foi
Réquiem
Convergente
Quem Disse? (conto)

E aí, gostaram dos livros que eu li? Já leram algum desses? E como foi o ano de leituras de vocês?
Agora é hora de fazer a meta de 2018! E que seja um ano muito melhor do que 2017 foi!


logoblog