Retrospectiva Literária 2018 [Bela]


Preciso confessar que bateu uma preguiça quase incapacitante quando pensei em fazer esta retrospectiva. 😅😂 Mas, então em pensei em cada uma das leituras maravilhosas que fiz durante o ano de 2018 e percebi que valia a pena o esforço para compartilhá-las uma vez mais com vocês. 💗😍

 

 
1 • Um romance que me fez suspirar:
Percebi que li poucos romances no ano de 2018 e essa é uma tendência que vem se repetindo já há alguns anos. Mas mesmo que eu sejam poucos eu não consigo passar o ano sem ler pelo menos uns 4 livros do gênero e Destinado foi eleito o romance favorito.


 
 

2 • A saga que me conquistou:
Nunca havia ouvido falar na série Um Enigma Mackenzie White ou no autor(a), Blake Pierce, mas Antes que Ele Veja possui uma sinopse instigante e estava disponível gratuitamente na Amazon, então o adquiri. Desde então, eu já li o segundo volume da série  e o terceiro certamente estará na minha meta de leitura de 2019!




3 • A aventura que me tirou o fôlego:
Consegui finalizar a saga Os Legados de Lorien em 2018 e essa foi uma série que passou num tremendo frenesi, são muitos personagens e muita, mas muita ação.







4 • O livro que me fez refletir:
Extraordinário é um livro apaixonante, um livro que mexe com a gente e nos faz refletir sobre bulliyng, sobre relacionamentos, sobre ser família, ser amigo, sobre perdoar. É um livro lindo demais!





 

5 • A fantasia que me encantou:
Escolhi A Rebelde do Deserto para um dos desafios da Maratona Literária que fizemos no início do ano e eu fiquei completamente apaixonada por esta história, pelos cenários, pela protagonista, seu par romântico e tudo o mais. Eu consegui ler a trilogia inteira em 2018 e fiquei muito satisfeita com cada um dos livros, adorei!






6 • O Nacional que adorei:
Nunca Olhe para Dentro foi meu primeiro contato com a escrita desta autora nacional e eu fiquei muito surpresa com a maturidade da sua escrita e com a forma como ela conseguiu desenvolver este romance.






 7 • O livro que me decepcionou:
Comecei a ler A Identidade Bourne na maratona literária que fizemos no início do ano, mas a leitura estava muito lenta e acabei abandonando-a, além da linguagem do livro não ser tão simples. Eu ainda pretendo voltar a lê-lo futuramente, mas confesso que fiquei um tanto frustrada, pois não imaginava encontrar estes problemas nesta leitura.





8 • O livro que me surpreendeu:
O Chamado Radical fala sobre alguns povos indígenas brasileiros e sobre pessoas que vivem uma vida dedicada à levar o evangelho à eles. Fui surpreendida tanto pela tamanha diversidade de povos que temos em nosso país, com seus diferentes costumes e línguas como pelo amor radical que esses evangelistas possuem por cada um desses povos.






9 • O suspense mais eletrizante:
Flores Partidas foi uma das melhores leituras do ano. Se você gosta de thrillers psicológicos, por favor, leia este livro. Uma leitura densa, intensa e maravilhosa! Espero ler mais trhillers como Flores Partidas em 2019.



 
 


10 • O (a) personagem do ano:
A Personagem do ano foi Amani, a protagonista de A Rebelde do Deserto, uma garota forte, teimosa e muito determinada.





 


11 • O casal perfeito:
Luana e Cris são um casal fofo demais, houve alguns desentendimentos sim, afinal precisava de um pouco de tensão para deixar a história mais interessante. Mas, na verdade, eles foram um dos casais mais companheiros e compreensíveis que já vi na literatura, casalzão! 💗





12 • O (a) autor (a) revelação:
Depois de tantos elogios à Flores Partidas, seria difícil não escolher a Karin Slaughter para esta categoria. Flores Partidas foi um daqueles livros que me fez procurar outros trabalhos da autora para ler, certamente teremos mais da Karin em 2019.





13 • O melhor livro que li em 2018:

Foi difícil fazer esta escolha, eu quase coloquei Flores Partidas aqui outra vez. Por fim, escolhi Sete Minutos depois da Meia Noite, um drama muito sensível, que fala sobre perdas e luto. Recomendo muito, tanto o livro quando o filme!






14 • O pior livro
Foram poucos livros que não me agradaram muito em 2018, mas Tempo de Dançar se destacou porque eu fiquei muito irritada com a protagonista e seu triângulo amoroso.






15 • A capa que amei
Os Espinhos de uma Rosa foi um livro que li enquanto procurava por um livro para indicar no clube do livro da minha igreja. Acabei não escrevendo a resenha (ainda), mas apesar de não tê-lo indicado eu gostei bastante da história e também desta capa.






16 • O livro da capa mais feia
Falando em clube do livro, Os Quatro Amores foi uma das indicações do ano. Mas, foi uma leitura bem difícil e eu também não gostei nada desta capa.







17 • O livro mais grosso
Com 480 páginas, A Marca de Atenas foi o ultimo livro lido em 2018 e também o mais grosso, retomei a série Heróis do Olimpo então prevejo que teremos mais livros grossos em 2019.






Caso Definido é um conto publicado pela Neiva, nossa autora parceira e possui apenas 30 páginas. Foi a menor leitura de 2018 e também uma das mais divertidas.



19 • Li em 2018: 36


20 • A minha meta literária para 2019 é:
A meta de 2018 foi alcançada com sucesso e no limite. Para 2019, irei diminuir um pouco o número para 30 livro prevendo que será um ano um pouco mais atribulado, com final da faculdade, TCC, preparativos para o casório em 2020 e estágio obrigatório. Me desejem sorte!

Feliz ano novo!!🎆🎊🎉🎆🎊🎉

Veja Também:
Retrospectiva 2018 da Pri
logoblog