Retrospectiva 2016 [Bela]


Hey guys! Estou aqui fazendo a minha retrospectiva do ano de 2016. Esse ano decidi responder mais ou menos as mesmas perguntas que em 2014. Escolher os livro favoritos não foi nada fácil, pois fiz ótimas leituras. Então, espero que gostem!


1 • O romance que me fez suspirar:
Pérola na Areia foi uma leitura do clube do livro e eu gostei muito da história e dos ensinamentos que ela deixou. Eu já conhecia mais ou menos o enredo, por se tratar de uma releitura de uma história bíblica, mas mesmo assim o livro conseguiu me fazer sentir diversos sentimentos diferentes.




2 • A saga que me conquistou:
Quem acompanha o blog sabe o quando eu sou apaixonada pelos livros da Richelle Mead, essa história de amor começou com Academia de Vampiros e se estendeu para Bloodlines. Sinceramente eu comecei a ler a saga me perguntando se a autora conseguiria manter todo o encanto da primeira série, mas ela conseguiu! Falta apenas um livro para eu concluir a série e já estou pesquisando mais da autora para ler!

3 • O livro que me fez refletir:
Li diversos livros que mexeram comigo no ano de 2016. Temperamentos Transformados também foi uma leitura do Clube do livro e eu fiquei particularmente reflexiva com a leitura, pois Tim LaHaye nos questiona a respeito das nossas atitudes, nos desafia a ser melhores, nos mostra que mudar é saudável e que não somos escravos do hábito.




 4 • O livro que me fez rir:
Os livros da Bianca são maravilhosos, ela tem uma escrita muito suave, conduz a história com leveza e bom humor, aí quando percebemos, acabou o livro. Dei boas risadas com O Canto do Cisne, Elena e Lúcia.  





5 • A fantasia que me encantou:
A Filha do Norte é uma fantasia com uma pegada um pouco teen, com personagens maravilhosos, e uma protagonista com uma personalidade forte e encantadora. Mal posso esperar para conferir a sequência que sairá esse ano pela editora Arwen.





6 • O Nacional que adorei:
Conheci O Segredo dos Elfos graças a parceria do blog com a autora e o li recentemente. A resenha sairá em breve, mas posso adiantar que adorei a leitura. Paula nos apresenta a um mundo completamente novo com elfos e trolls.





7 • O livro que me decepcionou:
Vida Obscura conta a história de uma vampira chamada Nicole, mas a história não funcionou muito bem para mim, haviam muitos personagens, achei que o romance foi rápido demais e senti falta de mais explicações.






8 • O livro que me surpreendeu:
Decepcionado com Deus também foi uma leitura do clube do livro e antes de começar a ler, fiquei sabendo de algumas coisas a respeito do autor que me deixaram bastante reticente. Mas não é que o cara me surpreendeu?! No fim, gostei muito do livro, das suas reflexões a repeito de Jó e de outros personagens bíblico, além de algumas perguntas que muitas pessoas já se fizeram em algum momento da vida.





9 • O (a) personagem do ano:
Faz todo sentindo que a personagem do ano, tenha sido aquela que mais me acompanhou, certo?! Pro isso escolhi Sydney Sage, protagonista da série Bloodlines. Foram 5 livros da saga lidos esse ano! Uma nerd, alquimista, bruxa, amante de vampiros, não tinha como não escolhê-la.






10 • O casal perfeito:
Cormoran e Robin! Meu maior shippo de 2016. Ainda não sei em qual livro J.K. unirá esses dois, mas se ela não fizer isso ficarei muito chateada! u.u




11 • O (a) autor (a) revelação:
Tive a oportunidade de conhecer vários autores nacionais e seus livros maravilhosos nesse ano de 2016. 
Escolhi a Francine Cândido para autora revelação, pois eu amei ler seu livro, A Máscara do Rei, foi uma leitura que muito me surpreendeu e eu aguardo ansiosa pela sequência. Fiquem ligados, que nesse ano teremos o prazer de conhecer mais sobre o trabalho dessa autora fantástica. 😉



12 • O melhor livro que li em 2016:
Essa foi a escolha mais difícil da retrospectiva, porque foram poucos livros que me desagradaram nesse ano. O Refúgio Secreto foi a minha indicação para o clube do livro e ele traz uma mensagem muito tocante sobre amor e perdão em um cenário dominado pela violência da segunda grande guerra mundial. Corrie foi uma mulher cristã que vivia na Holanda quando a guerra explodiu e ela e sua família não puderam se manter indiferentes à tudo o que estava acontecendo ao seu redor. Em breve teremos resenha no blog.



13• O pior livro
Dez Coisas que Eu Aprendi Sobre o Amor foi uma das minhas primeiras leituras de 2016, mas não consegui gostar do livro. Apesar da autora ter trago diversas reflexões interessantes eu achei a leitura muito lenta e cansativa. Além disso, ele possui um final aberto, coisa que eu já não curto muito. Tudo isso junto acabou fazendo com que tenha sido a minha pior leitura do ano.



14 • A capa que amei
Flor de Cerejeira poderia estar em diversos itens dessa lista, como: "romance que me fez suspirar", "nacional que adorei" e "livro que me fez refletir", mas não teve capa mais bonita do que essa rs. Amei conhecer a história de Yoko e Aidan. Alana toca em diversos assuntos delicados nessa obra e conduz a história com maestria.





15 • O livro da capa mais feia
Conheci Pseudônimo Mr. Queen através de um BookTour. A autora é muito simpática e a história muito me surpreendeu. Foi a melhor distopia do ano e não posso deixar de dar o aviso: "não julgue o livro pela capa". O título do livro faz todo o sentido, mas essa capa em nada remete a história e espero que tenhamos uma segunda edição com uma capa mais trabalhada.




16 • O livro mais grosso
Esse foi um dos poucos livros policiais lidos em 2016! Sim, não sei como isso pôde acontecer e espero que mude em 2017. Foram poucos livros grossos também, As Marcas Diabólicas possui 572 páginas.





17• O livro mais fino
A Verdadeira Morte é uma antologia dramática e possui 123 páginas. Foi o menor livro lido em 2016, mas também o que contava mais histórias rs. Recentemente tivemos uma semana de divulgação sobre a antologia aqui no blog, não deixem de conferir.




18 • Li em 2016: 32
Confesso que fiquei muito surpresa quando contei os livros lidos e constatei que haviam sido apenas 32. Foi um ano difícil, precisei me dedicar bastante à faculdade, mas valeu a pena, afinal as aprovações em cálculo 3, cálculo 4 e física 3 foram conquistadas hahaha. 

 19 • A minha meta literária para 2017 é:
Não gosto muito de colocar metas literárias, geralmente vou lendo conforme sinto vontade e a verdade é que as vezes preciso me segurar, porque tenho que estudar para uma prova e se fosse fazer o meu desejo, eu ficaria apenas lendo. Nessas férias tenho revezado entre os livros de parceiros e continuações de séries e por enquanto está dando certo. Mas, dessa vez vou arriscar um número. Ficarei muito feliz se alcançar a marca de 50 livros lidos no final do ano. Para isso terei que ler mais ou menos um livro por semana e 4 livros por mês, então vamos ver se vou conseguir cumprir. 😄

Feliz ano novo!! 🎆🎊🎉🎆🎊🎉