Cinema em casa: Viva - A Vida é uma Festa

Viva - A Vida é uma Festa
Duração: 105 min
Direção: Lee Unkrich
Estúdios: Walt Disney Pictures e Pixar Animation Studios
Gênero: Animação, fantasia, musical
Classificação: Livre
Lançamento: 04/01/2018

Assisti a esse filme com meu namorado um dia desses em que estávamos sem nada para fazer. Nós dois adoramos animações e ainda não tínhamos conseguido ver a nova da Disney/Pixar. Nesse clima de Dia das Bruxas, vou trazer essa dica de filme para vocês. 😊

Miguel é um garoto de 12 anos que vive com a família em uma cidade do México. Seu sonho é um dia tornar-se músico, como seu grande ídolo Ernesto de la Cruz. Porém, sua família é totalmente contra músicos desde que Amelia, tataravó de Miguel, foi abandonada por seu marido, que teve esse mesmo sonho, criando sozinha sua filha Ines. Por isso, tudo relacionado a música é proibido de entrar na casa.


Na véspera do Dia dos Mortos, Miguel descobre uma foto em que o violão de seu ídolo aparece ao lado de sua tataravó, o que o deixa intrigado. Acreditando que seu tataravó é o famoso Ernesto, ele vai até o cemitério, onde fica o museu em homenagem a ele e toca o violão. Quando faz isso, algo bem inesperado acontece: Miguel torna-se invisível para as pessoas vivas, ao mesmo tempo que passa a ver e ser visto por seus parentes mortos.

Para tentar resolver o problema que desencadeou, Miguel vai até o Mundo dos Mortos, um lugar completamente diferente do que ele imaginava, e apronta uma série de confusões na tentativa de conseguir voltar ao normal antes do amanhecer.


Essa é uma daquelas animações que dão gosto de assistir. Miguel, apesar de jovem, é decidido e corre atrás de seus sonhos, mesmo que isso seja contra a vontade de todos. Sua família é muito fofa, muito unida, mas também muito apegada a antigas tradições, o que tem um lado bom e um ruim. Conhecemos vários personagens divertidos durante a história, como Héctor, que tem papel fundamental no desenvolvimento, e o cão Dante.

Apesar de ser um filme infantil, ele tem aquela pegada mais intensa que já conhecemos bem de outros filmes da Pixar, e que continua cativando muitos adultos. É um filme que aborda de uma forma linda a família, o amor presente e como é importante ter esse apoio ao seu lado. Também traz aquela mensagem clássica de "nunca desista dos seus sonhos". Além disso, traz muito da cultura mexicana, o que é tão difícil de encontrar em filmes, principalmente animações. Eles conseguiram abordar essa questão da vida e da morte de forma tão leve, colorida e mágica, que nenhuma criança conseguiria sentir a profundidade, o verdadeiro significado de ser esquecido. É muito interessante essa comemoração aos mortos, pois é uma forma de sentir que eles sempre estarão com você, e não é algo triste.


É um filme muito bonito, com muita música, capaz de emocionar os adultos daquele jeitinho que a Pixar sabe fazer tão bem. Apesar do enredo em si não ser totalmente inédito, o tema que trouxeram é bem diferente do que estamos acostumados a ver e eu achei que valeu super a pena ter assistido. Então, se você também curte animações, tenho certeza de que não pode perder essa! 😄

Trailer:

logoblog