Cinema em casa: Um Espião e Meio


Um Espião e Meio
Data de lançamento: 11 de agosto de 2016 
Duração: 1h 47min
Direção: Rawson Marshall Thurber
Elenco: Dwayne Johnson, Kevin Hart, Amy Ryan
Gêneros: Ação, Comédia
Nacionalidade: EUA
Não recomendado para menores de 14 anos

Eu estava em casa com meu noivo e meus irmãos no final de semana quando decidimos procurar um filme para ver no Netflix. Quando meu irmão sugeriu assistirmos Um Espião e Meio eu aceitei por dois motivos: em geral, eu gosto dos filmes do The Rock e uma comédia caria bem dado as semanas estressantes que tenho tido.

Quando o filme começa, Calvin e Bob são apenas dois adolescentes no ensino médio, Calvin é descolado, atleta, namora uma líder de torcida e se dá bem com todo mundo, já Bob é alvo de bolliyng de um grupo de valentões devido, principalmente, ao seu sobrepeso. Mas a vida segue seu rumo, Calvin se torna um contador, se casa com sua namorada da escola e muitos poderiam dizer que ele é um homem bem sucedido, mas não é como ele se sente. Calvin se sente como se seu tempo de brilhar já tivesse passado, seu casamento está bastante frio e sua carreira não lhe parece nada inspiradora.


É quando Bob entra em contato com ele e os dois combinam de se encontrarem, mas Bob já não é mais um tímido adolescente acima do peso. A mudança física de Bob deixa Calvin bastante surpreso, mas o que ele realmente não poderia imaginar é que Bob estaria envolvido com a CIA, sendo acusado de traição em um esquema que põe em risco a segurança internacional. E, ele acaba arrastando Calvin para dentro desta confusão. Bob é um personagem bastante caricato e carrega grande parte do humor da trama. Já Calvin fica boa parte do longa sem saber em quem confiar, ele realmente não queria ter sido colocado nesta situação, mas não foi algo que pôde evitar, é ele quem narra a história e suas atitudes de bom moço nos cativam facilmente. 
 
Um Espião e Meio é bastante bobo! Essa é a melhor descrição possível para o longa, então se você leu esta frase e revirou os olhos, talvez seja melhor continuar procurando um filme no Netflix, mas se você não se incomoda com esse tipo humor, então já pode parar sua a busca e apertar o play. A parte de ação acaba ficando em segundo plano quando comparada ao humor, pois apesar de existirem muitas cenas do tipo, parece que tudo estava permeado de sarcasmo e piadas e são pouquíssimas as cenas realmente sérias.

Entretanto, ainda é possível enxergar uma reflexão sobre o bullying e como ele pode gerar traumas que se arrastam até a vida adulta de muitas pessoas e, mais ainda, que esses traumas podem ser superados. Esse não foi o melhor filme de comédia dos últimos tempo, mas ele soube cumprir seu papel de trazer entretenimento e nos fazer dar umas risadas, mesmo que você se pegue pensando em algo como: não acredito que estou rindo dessa "bobeirada''. 😂😉


logoblog