Cheiro de livro novo: O Reino das Vozes Que Não Se Calam

Título: O Reino das Vozes Que Não Se Calam
Autoras: Carolina Munhóz e Sophia Abrahão
Páginas: 285
Editora: Rocco

Meu oitavo livro da Maratona Literária #EuTôDeFérias foi perfeito! É o primeiro nacional que eu leio desde... Nossa, nem lembro quando foi a última vez que li algum algum livro de autores nacionais. Não que eu tenha algum tipo de preconceito, mas simplesmente não encontro muitos que chamem a minha atenção. No entanto, desde que vi essa capa lindíssima e li a sinopse, senti a necessidade de lê-lo. Ganhei de amigo oculto no Natal e não via a hora de pegar para ler. Fiquei com medo de acabar chegando com muita expectativa e o livro não ser tão bom, mas não me arrependi. Amei a história!

Sophie tem 17 anos e é uma garota bonita, inteligente, cheia de personalidade e com uma linda voz. Apesar disso, é muito insegura e fechada. É naturalmente muito magra, então os alunos da sua escola ficam inventando apelidos e histórias. Sofrendo de bullying diariamente, acaba tornando-se uma pessoa antissocial e depressiva, sempre tentando não ligar para a opinião dos outros, mas sem muito sucesso.

Anna é sua única melhor amiga desde o jardim de infância e é a única pessoa, além dos pais, com quem se sente à vontade de conversar. Mas as duas são completamente diferentes, pois Anna faz parte do grupo de populares da escola e gosta de falar sobre garotos, roupas da moda e festas; já Sophie nunca dispensa seus livros de fantasia e suas camisas largas e pretas de bandas de rock.

"A vida era de fato como uma cachoeira. Somos de um modo antes de uma tragédia e depois voltamos a ser os mesmos."

Um dia, Anna a convida para uma festa e, apesar de não estar muito animada, Sophie aceita o convite da amiga. Mas situações inesperadas acontecem e Sophie acaba humilhada na frente de todos do colégio. Sentindo-se traída e completamente infeliz, ela chora até pegar no sono. É quando algo mágico acontece. De repente, Sophie se sente sugada, uma sensação que nunca havia experimentado, e acorda em um estranho lugar, bastante colorido (ao contrário do mundo cinza que está acostumada a ver) e onde parece que as flores cantam. Ela foi parar em outra dimensão, em um Reino mágico, aonde depois descobre ser princesa.

"No topo daquele mundo fantástico, quase não se lembrava de família, escola, amigos, inimigos e traições. Só pensava em beleza e liberdade.
Sentia-se dona do mundo."

Infelizmente, Sophie não pode permanecer para sempre no Reino, enquanto não resolver algumas coisas na Terra. Ela adora aquele lugar, aonde sente-se verdadeiramente amada e admirada. Conhece muitas pessoas, faz novos amigos e sente que faz parte de lá. Mas a cada vez que retorna ao Reino e depois tem que voltar para a Terra, ela se sente mais frustrada e infeliz.

"— Ninguém pode fazer outra pessoa feliz. Nós precisamos encontrar a nossa própria felicidade. Eu nunca achei que fosse digna de ser feliz. Esse sempre foi o grande problema."

Até que um dia ela conhece Léo, um garoto incrível que, apesar de ser popular na escola, parece compartilhar muitos dos gostos de Sophie. Ele tenta de todas as formas se aproximar, mas ela sempre o evita, assim como à sua amiga Mônica. O bom é que a insistência de Léo acaba vencendo e Sophie é conquistada por dois novos amigos, que mostram a ela que no mundo não existem apenas pessoas que querem seu mal.
Sophie então se vê em um beco sem saída. Antes ela desejava com todas as forças viver naquele mundo encantado; agora já não sabe se conseguiria abrir mão de toda a sua vida. Ela começa a repensar suas opções e tentar aproveitar o que há de bom em suas duas casas.

"— Intensidade não é algo bom?
Tudo que é exagerado tende a não ser, pelo menos na minha opinião. Até as coisas boas demais têm o defeito de serem boas demais. Precisamos de equilíbrio."

Eu achei o livro incrível. A história é muito leve, suave, apesar de lidar com assuntos mais pesados, como o bullying e a depressão. As autoras conseguiram passar bem os sentimentos negativos e de baixa auto-estima da personagem, e eu conseguia sentir sua angústia. Ao mesmo tempo, elas mostraram de uma forma muito bonita como uma pessoa pode superar essas situações. Além disso, fiquei o tempo inteiro me perguntando se o Reino era realmente real ou se era apenas uma criação da mente de Sophie. O enredo realmente me surpreendeu e eu adorei. Super recomendo.


Outra coisa que achei muito legal no livro foi a playlist que ele possui. Adorei a escolha das músicas. Deem uma olhada:


♥ - Indica as músicas que achei mais marcantes na história.


Maratona:
Primeiro livro: Os contos de Beedle, o bardo
Segundo livro: O lado bom da vida
Terceiro livro: Morte nas nuvens
Quarto livro: Feed - conexão total
Quinto livro: Dom Quixote
Sexto livro: A estrada da noite
Sétimo livro: Revelada
logoblog