Livors *----* Desencantada

Título: Desencantada
Série: Perdida #5
Autora: Carina Rissi
Páginas: 476
Editora: Verus
Avaliação: 5/5

Eu adoro os livros da Carina e Desencantada já estava há algum tempo na minha lista de futuras leituras. Essa é uma daquelas séries que não importa quantos livros tenha, a gente sempre quer mais um, porque ela é muito gostosa de ler. Porém, parece que o próximo livro fechará a série. Eu ainda não me sinto preparada para o desfecho, mas com certeza estarei lendo-o logo que lançar.

Em Desencantada, é Valentina quem está no centro da trama. Valentina nunca chamou muito a minha atenção pela maneira como ela foi apresentada no primeiro livro da série. Ela poderia ter sido uma rival de Sofia, afinal, era o que todos esperavam e ela era apaixonadíssima pelo Ian. Mas, na verdade, ele não correspondia ao seus sentimentos, então fica até difícil classificá-la como rival. E isso nos passou uma impressão de que ela era uma moça sem sal. Mas a Carina gerou algum reboliço em sua vida durante a série: a morte de sua mãe, o caso do seu pai, o desprezo da madrastra. Valentina se tornou uma espécie de gata borralheira e, assim, conquistou de volta um pouco da simpatia, ou talvez a pena, e interesse dos leitores.

"Muitas pessoas se dizem sozinhas mesmo estando em meio a uma multidão, presas em um tormento pessoal cuja saída parece não existir. Eu as compreendo, pois era neste ponto em que eu estava: perdida em um labirinto de desespero e solidão, tentando recomeçar."


A cada dia que passa, Valentina se sente mais indesejada em sua casa, a sua madrastra a trata como uma rival e o seu pai faz todas as vontades da nova mulher. Sobram para Valentina alguns vestidos velhos, observar todo o dinheiro da família ir pelo ralo com as regalias da madrasta e se distrair com o meio-irmão e com Manteiga, o cãozinho que ela deu abrigo. Ao mesmo tempo em que sente uma urgência para se casar, devido a sua idade e a sua grande vontade de sair de casa, ela se pergunta se seria possível encontrar o amor. É quando chega à cidade um jovem comerciante espanhol chamado Leon Navas e Valentina se vê mais uma vez apaixonada.

"-Ela pensa que é água calma e suave, mas está enganada. Valentina é ressaca: toda turbulência e movimento.


Desencantada tem exatamente o mesmo ritmo dos demais livros da série, o casal se apaixona, porém alguns problemas externos somado a falta de comunicação entre os mocinhos e uma incrível quantidade de desencontros fazem com que eles se afastem até que tudo possa se resolver. Porém, mesmo já imaginando como será o desenrolar da trama, não é possível evitar se envolver na história, torcer pelos protagonistas e ainda sofrer um pouco com todos os problemas que surgem para separar o casal. São muitos segredos do passado, uma tentativa de assassinato, ganância, inveja e muita confusão.

"[...]não se engane. Um erro nunca fica realmente para trás. É disso que todos somos feitos. É o que nos torna humanos. é o que torna a vida tão preciosa. Errar e seguir em frente para errar para outra vez."


Logo descobrimos que Valentina não é apenas uma moça sem sal, ela é forte e leal. E, Leon, bem ele é teimoso, sensível e tem um coração enorme. Eles tem uma sintonia muito bonita de ver e adoram implicar um com o outro, é fofo e engraçado. Destinado cumpre sua missão: é um romance leve e divertido, talvez um pouco clichê, mas isso não é necessariamente um ponto negativo, não é mesmo?!

"Era por isso que eu me sentia perdido neste mundo, sem jamais encontrar um lugar onde desejasse jogar ancora. Porque ainda não tinha encontrado você."

logoblog

Nenhum comentário:

Postar um comentário