Livro *----* Memórias de uma Gueixa

Memórias de uma Gueixa
Memórias de uma Gueixa. Autor: Arthur Golden. Páginas: 460. Editora: Imago.

Peguei esse livro emprestado com uma amiga minha depois de já ter ouvido ela fazer vários elogios a respeito dele. Esse livro é uma biografia, o autor é bastante detalhista e acaba entrando bastante na cultura japonesa ao contar sobre a vida da personagem principal, mas acho que não tinha como fazer diferente, ou não entenderíamos o porque das coisas acontecerem de determinada forma. Mas como é um livro muito cheio de informação, a leitura acabou fluindo um pouco mais lenta para mim, que levei quase uma semana para lê-lo.

Chiyo Sakamuto era apenas uma menina inocente, dona de lindos olhos acinzentados, quando foi vendida junto com sua irmã mais velhas pelo seu pai. Sua mãe estava terrivelmente doente e seu pai já era um homem idoso e provavelmente achou que isso seria melhor para as filhas.


"A dor é uma coisa muito esquisita; ficamos tão desamparados diante dela. É como uma janela que simplesmente se abre conforme seu próprio capricho. O aposento fica frio, e nada podemos fazer senão tremer. Mas abre-se menos cada vez, e menos ainda. E um dia no espantamos porque ela se foi."

Quando chegam à Gion as meninas são separadas. Chiyo é deixada em um okyia (uma casa de gueixas) e passa a trabalhar como criada, mas logo começa a receber lições para se tornar uma gueixa, o que não era  comum, gueixas costumavam ser filhas de gueixas e começavam a tomar lições desde de que começavam a dar seus primeiros passos. Mas, rapidamente ela conquista a inimizade de uma gueixa do okyia, Hatsuomomo, que já a vê como uma rival, mesmo que ela ainda seja apenas uma menina e passar a se dedicar em tornar a vida de Chiyo um verdadeiro inferno.

" Ás vezes sofremos adversidades, Sayuri, só ao imaginar que adorável lugar o mundo seria se nossos sonhos se realizassem."

Diferentemente do que muitos imaginam, gueixas não são prostitutas, e sim, artistas. Elas aprendem a dançar, tocar instrumentos e a servir chá e são requisitadas para entreter em festas e casas de chá. Mas só costumam manter relações sexuais com seus dannas, que é uma espécie de amante e provedor. Esse danna muitas vezes é casado e certamente é um homem rico.

"-Sou um homem muito fácil de entender, Sayuri- ele disse. - Não gosto que me mostrem coisas que não posso ter."

 O livro é narrado de uma forma um pouco poética e eu constantemente me perguntava o que o futuro reservaria para Chiyo e até que ponto ela tinha algum poder sobre esse destino. Mas as coisas começaram a melhorar quando ela o aceitou e decidiu vivê-lo. O livro mostra uma realidade muito diferente da que vivemos, não só por causa da cultura, mas também por se passar pouco antes da segunda grande guerra, que foi a mais de setenta anos atrás. Eu gostei muito de conhecer um pouco mais esse país tão distante rs. #FicaaDica

"-Nem eu nem você sabemos qual é o seu destino. E talvez você nunca saiba! O destino não é sempre como uma festa no fim da tarde. Às vezes é apenas lutar na vida, dia após dia."


Trailer do filme