Livros *----* Hunter

Hunter, Kate Willians
Título: Hunter - O caçador de monstros. #1
Autora: Kate Willians. 
Páginas: 286. 
Editora: Coerência.
Série: Caçadores de Santa Fé.
Avaliação: 5/5

A Kate é autora parceira do blog e Hunter era um dos seus livros que eu mais tinha vontade de ler. Então, o escolhi para o desafio "todo mundo já leu, menos você" do Projeto Lendo Nacionais. Mas, eu não sabia muito bem o que esperar, porque o único contato que havia tido com o trabalho da autora havia sido através da Pri, que já leu A Fada Madrinha e Debaixo das Minhas Asas. Entretanto, esses são livros leves, divertidos e cheios de romance e algo me dizia que Hunter não iria seguir essa mesma linha por causa do tema da história em si e também dessa linda capa dark.

Nicholas é um adolescente de dezesseis anos que está cursando o segundo ano do ensino médio e vive uma vida pacata ao lado de seu amigos, os irmãos Jason e Sara. Ele é órfão de pai e mãe e vive com a sua tia, Nona. Mas, constantemente sente como se fosse um peso para ela, uma mulher tão bonita e jovem que teve que se virar para cuidar do sobrinho. Ele não vê a hora de terminar os estudos e se mandar de Nísia Floresta.

"Queria me distanciar de tudo que lembrava meus pais e a merda em que minha vida tinha se transformado. Fugir dos problemas nunca foi uma boa, mas ficar e ser massacrado por eles, definitivamente também não é."

É quando Jason anuncia que irá viajar até a cidade de Santa Fé no Novo México para procurar pelo pai dele e de Sara, Ramon Blake. Ramon havia ido embora há um tempo, mas sempre mandava uma quantia em dinheiro para os filhos se sustentarem. Quando o dinheiro também parou de chegar, Sara e Jason ficaram preocupados com como iriam se bancar dali para frente, além de se perguntarem se algo poderia ter acontecido com Ramon. Mas, Jason consegue contatar um tio, que o convida para passar um tempo com a família em Santa Fé e tentar encontrar Ramon. Assim, Jason e Nick deixam uma Sara um tanto quando contrariada em Natal, no Brasil, e partem rumo aos Estados Unidos.

"O mundo é injusto e eu nunca vou me cansar de pensar assim.
Veja bem, pessoas como eu e você, às vezes passam a vida inteira lutando por um lugar ao Sol. Não por luxo, apenas por sobrevivência. Enquanto pessoas que não fazem nada, pessoas que não merecem nada, estão ai, vencendo na vida sem esforço algum. Tendo tudo o que era para ser seu. É injusto."

Porém, ao chegar à Santa Fé, os meninos não encontram exatamente o que estavam procurando. Eles até conseguiram encontrar a família Blake, mas eles vivem em uma espécie de complexo militar. Logo, eles descobrem que vem de uma longa descendência de caçadores de monstros, que são os responsáveis por manter o equilíbrio entre o mundo sobrenatural e o mundo humano e se dividem em três clãs: Santos, Blake e Blanco. Cada clã possui um dom sobrenatural que os auxilia nessa tarefa, os Santos possuem o dom da agilidade, os Blake da força, e os Blancos, a clarividência. Entretanto, Ramon havia rompido com o grupo e buscava se vingar da sua família através de um ritual um tanto quanto cruel. É quando, eles percebem que talvez não tenha sido uma boa ideia deixar Sara sozinha em Nísia Floresta...

“Não existe irmandade nos momentos de fúria. É cada um por si, demonstrando da melhor forma possível as suas habilidades e técnicas de sobrevivência.”

O livro é dividido a partir dos pontos de vista dos personagens e assim conseguimos acompanhar o que se passa com cada um deles. Nicholas é uma garoto bastante comum, ele ainda não conseguiu encontrar seu lugar no mundo e espera que a viagem com Jason possa lhe dar algum norte do que deve fazer com a sua vida. Jason se sente responsável por Sara, sua irmã mais nova e também sente falta do pai, ou do homem que ele costumava ser quando ainda eram uma família. Sara é uma garota um tanto quanto rebelde, ela sempre sentiu a predileção de Ramon por Jason e vive a sua vida intensamente, sem se importar com os que os outros possam pensar a seu respeito. Ramon é um homem muito sofrido, ele viu tudo o que mais amava ser arrancado dele. E, então, foi sendo consumido por sentimentos de perda e vingança que lhe tornaram uma pessoa fria e cruel. 

Kate criou uma história intensa, que muito me surpreendeu. Trazendo situações bastante fortes, ela mostrou o que uma pessoa pode ter de ruim dentro de si, seja motivado por vingança, poder ou até amor. E, ao mesmo tempo, ela nos mostra personagens que também sofreram um bocado, perderam pessoas queridas e se mantiveram corretos. Kate desenhou um linha tênue entre o bem e o mal e nossos mocinhos por vezes ficam um tanto quanto confusos ao se depararem com ela, pois vemos pessoas humanas, repletas de erros e falhas. O desfecho do livro também me deixou bastante satisfeita, as principais questões da trama se resolveram nesse volume, que apesar de deixar alguns gachos pra uma continuação não terminou em um momento muito crítico. 

"– Eu penso demais Sara, penso mesmo. Porque eu não aguento mais ser decepcionado... Se eu parar de pensar, só por um momento, então eu farei o que quero fazer e direi o que quero dizer, mas também, ouvirei o que não quero ouvir e passarei por momentos que me farão desejar ter pensado."
logoblog