Livro *----* Sombras Prateadas

Sombras Prateadas
Título: Sombras Prateadas. 
Bloodlines #5. 
Autora: Richelle Mead. 
Páginas: 368. 
Editora: Seguinte. 
Avaliação: 5/5

Contém spoiler dos livros anteriores. Eu mal posso esperar para concluir essa saga maravilhosa. As coisas não estão nada agradáveis para o nosso casal favorito e eu estava ansiosíssima para saber o que Sombras Prateadas reservava para Adrian e Sydney.

Já faz três meses que Sydney foi levada para reeducação pelos alquimistas, quando descobriram que ela estava envolvida romanticamente com Adrian. E, mesmo que ele procure por ela constantemente em seus sonhos de espírito, não consegue encontrá-la. Então, frustrado, ele volta a beber. Usar tanto espírito também está mexendo com a sua cabeça e, podemos dizer, que ele não está em seus melhores dias. Devido a disso, Jil entra em contato com a mãe dele, que acabou de sair da prisão e ela vai buscá-lo. Mas isso também não o ajuda muito. Pois, o que tem de mais fácil de se encontrar na corte são festas regadas a álcool, ainda mais para Adrian Ivashkov, as festas o encontram, como ele costuma dizer.

"-Apaixonar-se por alguém pode fazer você fazer coisas que de maneira relativa você não poderia."

Após passar um longo período em uma espécie de solitária, privada de roupas, conforto, sono ou comida adequada, Sydney é levada a "confessar o seu crime" e colocada em reabilitação junto com outros doze alquimistas. Lá, eles recebem aulas de artes, história e moral, mas sempre que cometem algum deslize são severamente punidos, e esses deslizes não precisam ser nada muito relevante. A verdade é que existe um certo prazer em infligir punições nos detentos, que vivem em uma constante atmosfera de medo. Acontece que os alquimistas controlam o sono de Sydney com gás, então ela está sempre drogada a noite e por isso que Adrian não consegue acessá-la. Mas, é óbvio que Sydney não consegue ficar quieta e mesmo nessa situação ela encontra maneiras de ajudar os seus colegas que estão na reeducação. Além disso, ela precisa descobrir uma forma de bloquear o gás para que Adrian consiga se comunicar com ela e também descobrir onde fica a saída daquele buraco. Pois, mesmo que ela não possa fazer isso sozinha, conseguirá dar alguma instrução para que Adrian possa arquitetar uma missão de resgate. 

"Meu coração tinha uma resposta pronta, mas eu não deixei ela cruzar os meus lábios. Porque ele é maravilhoso, sensível e engraçado. Porque nós trazemos para fora o que há de melhor em cada um e somos pessoas melhores por causa do nosso amor. Porque quando estamos juntos, eu sinto como se compreendesse o meu lugar no mundo."

Nesse livro também temos uma alternância entre os pontos de vistas de Adrian e Sydney e assim podemos acompanhar o que está acontecendo com cada personagem. A Sydney cresceu muito desde o início da saga, ela não é mais aquela adolescente imatura e cheia de dúvidas, mas se tornou uma mulher forte, destemida e decidida. Às vezes eu só me canso um pouco de Adrain, com suas idas e vindas. Em uma hora ele é um homem forte, corajoso e capaz de fazer qualquer coisa, então, em outro momento, ele está mergulhado em uma poça de autocomiseração, se achando a pior e mais incapaz pessoa que existe na face da Terra. Haja paciência, Sydney merece um troféu "joinha" por aturá-lo! 😅 Sem contar nas burradas que ele sempre faz por causa dessas instabilidades e como quase leva tudo a perder.

"Eu nunca tinha sido tão emocional antes! Eu era toda sobre lógica quando problemas surgiam, não lágrimas, e agora eu só queria me enrolar feito uma bola e chorar."

A reeducação me deixava muito aflita e eu ficava imaginando todo o tipo de vingança que Sydney poderia fazer com os alquimistas. Foi muito bizarro constatar que eles realmente pareciam sentir prazer em torturar seus antigos colegas de profissão e em como eles realmente acreditavam que estavam fazendo um bem à eles com tudo aquilo. Eu me questionava o quão loucas as pessoas podem ser. Mais uma vez, o final nos traz uma reviravolta. Não é algo totalmente inesperado, se você parar para pensar, mas eu estava tão distraída com tudo o que estava acontecendo que simplesmente fui pega de surpresa e agora estou completamente desesperada para saber o que irá se suceder. Richelle é mestre nisso e já eu tenho minhas conjecturas a respeito do último volume da série. Ainda não sei como ela consegue criar tantas coisas novas a cada livro! Já sinto uma tristeza antecipada mesmo ainda não sendo esse o último volume da saga e confesso que já comecei a procurar outras livros da autora para ler. rs

Leia Também:
logoblog