Cheiro de livro novo: Ode do Infortúnio

Título: Ode do Infortúnio
Autora: Alana Gabriela
Páginas: 416
Editora: Publicação independente
Série: Os Segredos de Afternoon Fall #1
Próximo: Adorável Ruína
Avaliação: 5/5
Boa tarde, leitores! Faz tempo que eu não posto uma resenha, mas é que eu ando realmente sem tempo, tanto para ler quanto para escrever. Mas espero colocar tudo em dia em breve. rs
Esse livro foi lançado pela nossa parceira Alana Gabriela no final do ano passado e, desde então, estava muito curiosa para ler. Só pude começar a leitura depois que finalizamos nossa maratona de fevereiro e acabei demorando mais de um mês para terminar. Não porque o livro não me prendeu, longe disso, mas porque estava me ajustando à minha nova rotina na Residência e não estava conseguindo organizar minhas leituras (e até agora ainda não consegui me ajustar 😞). Mais uma vez, Alana me surpreendeu com um livro fantástico e não vejo a hora de poder ler o segundo da trilogia.

"Existe uma coisa chamada escolhas, Marjorie. Todos têm oportunidades de fazer as suas."

Marjorie Edinger é uma adolescente de cabelos avermelhados que está bastante encrencada. Depois de cometer o pior erro de sua vida, nem mesmo sua mãe consegue mais tratá-la como antes. Parece que sua vida será sempre marcada por esse acontecimento e nem ela, nem as pessoas que a conhecem conseguirão superar a fatídica noite.

"Deveria saber que segredos sempre acabam colocando as pessoas em problemas muito maiores. E aparentemente você se enroscou nessa rede de mentiras e não sairá dela tão cedo."

Por isso, sua mãe decide que o melhor para Marjorie será morar com sua avó paterna, Lucíola Edinger, uma mulher de quem ela mal se lembra de um dia ter conhecido, que mora em uma pequena cidade chamada Afternoon Fall, em um canto longínquo e frio do Canadá.

"Desejo ter ciência de tudo isso porque ontem percebi, com horror, que para morar em Afternoon Fall é necessário conhecer seus segredos e suportá-los, por mais que sejam confusos e insólitos."

Apesar de não ficar satisfeita com a mudança em sua vida, Marjorie compreende que afastar-se de tudo por um tempo será bom. Além disso, ela terá oportunidade de conhecer melhor quem foi seu pai e como foi sua vida, já que ele morreu quando ainda era pequena, e entender porque sua mãe nunca mais quis pisar naquele solo, nem contar histórias de lá.

"— Se você calar a verdade e enterrá-la, ela ficará por lá. – ela lê em voz alta, acompanhando a linha do texto com o dedo. – Mas, pode ter certeza que, um dia, ela germinará. – Lucíola fecha o livro marcando a página, tira os óculos e encara meu semblante."

Desde o primeiro instante, a cidade intriga a menina. Partindo de seu monótono clima chuvoso e outonal até os seus habitantes cheios de segredos. Seu sobrenome parece despertar uma emoção curiosa nas pessoas, como se fosse poderoso e perigoso, o que não faz o menor sentido para Marjorie. Os Edinger são uma das famílias mais antigas da cidade, contribuindo para a fundação de Afternoon Fall, mas, por algum motivo, também é temida. A senhora Lucíola é a única da linhagem que resta, até a chegada de Marjorie, o que desperta uma atenção indesejada de todos que moram no pequeno lugar. A população é repleta de superstições e para uma cidade pequena onde todos se conhecem, a jovem Edinger percebe que existe muito a ser descoberto e que ela não é a única que possui segredos que preferiria manter guardados.

"— O peso do meu nome atrai os olhos das pessoas e talvez por isso vocês estejam aqui, não? – brinco, um pouco desdenhosa porque em algum momento decidi que trocar farpas é uma atividade maneira. – Sabe, eu acho que o nome não deve ser relevante quando se vai conhecer ou tentar ser amigo de uma pessoa. O nome não deve ser pertinente porque você não é o que herdou. Eu não sou. Jamais serei."

Fiquei feliz em concluir mais uma obra maravilhosa da Alana. Esse livro é cheio de mistérios e, mesmo revelando uma boa parte deles, ainda deixa muitas brechas para a sequência, muitas coisas a serem descobertas. Apesar de parecer um pouco sombrio, não achei a história pesada. Foi uma leitura que fluiu super bem e que a cada capítulo me deixava mais curiosa para desvendar todos os segredos.

Marjorie é uma personagem inteligente, mas é possível perceber que sua cabeça não está completamente no lugar depois dos últimos acontecimentos. Sua avó é uma pessoa legal, interessante, mas que guarda segredos demais. Muitas vezes eu senti que ela deveria ter tentado se abrir mais com a neta, ao invés de ficar com tanto medo. Essa hesitação que ambas sentiam em confiar e compartilhar as coisas uma com a outra, apesar de ser compreensível, me incomodou em muitos momentos, porque fazia com que elas tomassem atitudes que não seriam necessárias. Existem diversos personagens intrigantes nesse livro, mas o que se supera é Graham. O que é esse cara? 😦 Outro de quem gostei, mas também com um pé atrás, foi Jerome. Preciso saber mais sobre ele antes de concluir algo a seu respeito. Já alguém de quem não gostei logo de cara foi Alanis. A pessoa acha que pode mandar em tudo e todos só porque tem uns planos mirabolantes e umas coisas secretas. Acaba com ela, Mar! 😝

"Há um tipo de escuridão que me atrai, mas que me levou a viver uma série de problemas. Talvez seja isso que minha avó goste de chamar de infortúnios."

O enredo é bem interessante. Alana mescla realidade com fantasia e torna a história muito crível. Ao mesmo tempo, é difícil entender, pelo menos no início, o que de fato é estranho naquela cidade e o que pode ser só fruto da imaginação conturbada de Marjorie. Além disso, a autora soube dosar bem a quantidade de segredos e revelações, de forma a não deixar o leitor entediado, sem que nada fosse explicado, mas também guardando muitas coisas para o final e os próximos volumes.

A narrativa é, na maioria dos capítulos, sob o ponto de vista de Marjorie, em primeira pessoa. Alguns capítulos mudam de perspectiva e a narrativa passa a ser em terceira pessoa. Gostei desse tipo de escrita, porque nos aproxima mais do protagonista, ao mesmo tempo que permite ver através de outros personagens.

A diagramação do e-book está muito bem feita. Os livros da Alana sempre são bem trabalhados e esse não é diferente. Possui detalhes no início dos capítulos e nas divisões das partes. Espero um dia ter a oportunidade de ter um livro físico dela em mãos.

Por fim, recomendo muito a história para quem curte livros de fantasia com toques de suspense. Mas, caso o enredo não tenha te chamado a atenção (não sei como, mas tem maluco para tudo 😜), vale a pena dar uma olhada nos outros livros da autora. Ela tem um escrita muito versátil e tem gêneros para todos os gostos. 😄


Leia também:
logoblog