Em Cartaz: Rogue One [Resenha Dupla]

Star Wars
Rogue One
Duração: 2h 14min
Direção: Gareth Edwards
Estúdio: Walt Disney Studios, Lucasfilm Ltd
Elenco: Felicity Jones, Diego Luna, Ben Mendelsohn
Gêneros: Aventura, Ficção científica, Ação
Nacionalidade: Eua
Data de lançamento: 15 de dezembro de 2016

Quando eu soube que haveria um novo filme de Star Wars deduzi rapidamente que seria uma continuação de O Despertar da Força, só fui saber que não era nada disso poucas semanas antes de ir ao cinema. Nunca imaginaria que se tratava do episódio 3.5! Como assim??? =O Ainda se diz fã de Star Wars essa Isabela! tsc tsc Sou sim!😜 Eu já sabia que esse filme se passaria entre os episódios III e IV desde que maratonei os seis filmes antes de assistir O Despertar da Força! Estava bem curiosa para saber o que tinham inventado. 😃

Após ver seu pai ser levado pelo diretor Krennic para trabalhar na arma mais poderosa do Império e sua mãe ser morta quando era apenas uma criança, Jyn Erso é criada por um homem um tanto quanto peculiar chamado Saw Guerrera. Mas, ela fica por conta própria quando completa 16 anos e não é nenhuma surpresa quando acaba indo parar em uma prisão. A surpresa está sim quando a Aliança Rebelde a resgata e pede a sua ajuda para  descobrir mais sobre essa arma que seu pai está construindo. Para isso, Jyn precisará ir até Saw porque aparentemente seu pai enviou uma mensagem para ele. Ela, um tanto hesitante, topa a missão e parte rumo à cidade lua Jedha junto ao capitão Cassian Andor e do robô K-2SO.


Quando eles chegam à Jedha, Jyn consegue falar com Saw e ver a mensagem do seu pai, mas nem tudo sai como o esperado e eles tem uma pequena amostra do poder de destruição da arma de Galen, chamada de Estrela da Morte (tan taaan! quem não conhece??). Além disso, dois novos integrantes acabam sendo incorporados à equipe. Mas apesar de terem tido acesso à mensagem, a missão está apenas começando, pois algo precisará ser feito urgentemente para deter a Estrela da Morte.

Jyn é uma mulher forte, ela passou por coisa à beça e tudo isso fez com que ela se tornasse firme e decidida. Ela só não sabe muito o que pensar a respeito de política. Foi criada bastante alheia a tudo que vem se desenvolvendo entre o Império e a Aliança Rebelde. Apenas sabe que é por causa do Império que seu pai foi tirado da família. Cassian vive a rebelião há mais tempo do que ele consegue se lembrar, ele já fez muita coisa pela rebelião e esse é o propósito que move a sua vida. Mas chegará a hora em que ele precisará tomar as suas próprias escolhas, pois seguir ordens cegamente poderá cobrar um preço maior do que ele será capaz de pagar. Chirrut e Baze são os agregados que apareceram em Jedha. Chirrut confia na Força, ele poderia muito bem ser um Jedi, tem um coração puro e um discernimento invejável, é cego mas luta como se tivesse um par de olhos sobressalentes nas costas. Ele está com a Força e a Força está com ele, isso ninguém pode negar. Já Baze não tem tanta fé quanto Chirrut, ele acredita em suas armas e habilidades, é um guerreiro muito capacitado e um bom amigo para Chirrut. Os dois se completam.

O filme cumpriu com as expectativas que eu tinha, a série está se superando a cada dia mais e estou adorando ver tantas protagonistas femininas entrando nas lutas com todo o gás. Essa história superou minhas expectativas! Sem dúvida um dos melhores filmes da saga. Depois de assistir o filme eu achei simplesmente genial essa ideia de contar uma história entre os episódios 3 e 4, como não pensaram nisso antes? Foi uma jogada muito inteligente contarem essa história, afinal, o episódio IV tem alguns furos: Como conseguiram esses tais planos da Estrela da Morte? Sempre me pareceu uma coisa fácil demais. E também, por que bulhufas o Império iria criar uma mega arma de destruição em massa que é só chegar lá e *bum*, explodiu tudo e acabaram os problemas? Não faz muito sentido que os engenheiros fossem tão burros... (e isso não é spoiler... se você não assistiu os episódios seguintes, em que mundo você vive? O.o kkkkkk Concordo!)  

Só não gostei do final, mas não sei como ele poderia ter sido diferente do que foi... O final não foi nada além do esperado. Qualquer pessoa que já assistiu os episódios seguintes sabe o final óbvio. Eu gostei, foi emocionante, cheio de ação e o que aconteceu foi muito importante para que desse tudo certo. Eu não gostei! Me deixa! u.u E, sabe o que foi mais interessante, não tivemos nenhum Jedi no elenco! 😲 Bizarro Star Wars sem Jedi, não é mesmo?! Mas acabou que deu certo. haha Mais Jedi para quê? Já não basta o Darth Vader, nosso amado vilão, aparecer usando a Força, não? haha Aliás, confesso que esperava mais dele nesse filme... Todo mundo ansiando pela sua aparição, achei que iriam fazer uma entrada triunfal, tocando a musiquinha, para deixar todo mundo tipo "uaaau!", mas não, foi só "ah, tá, Darth Vader" e pronto.😜 Também acho. Ele foi um mero coadjuvante, esse filme foi todo da Jyn. Bem, eu estou bastante animada para assistir o episódio 8 (que deve ser lançado no final do ano (chega logo dezembro, chegaaaa!) e ver mais dessa saga espetacular.  ❤💙💚

Que a Força esteja com cada um de vocês! Eu estou com a Força e a Força está comigo! 😉

Trailer:

logoblog