Livros *----* Entre a Mente e o Coração

Entre a Mente e o Coração, Lycia Barros
Entre a Mente e o Coração # 2. Autora: Lycia Barros. Páginas: 323. Editora: Atitude.

Adquiri esse livro através de uma troca do Skoob e assim termino a trilogia Despertar. Sim, eu li o terceiro livro antes do segundo. Isso fez com que eu acabasse pegando algumas spoilers, mas nada que prejudicasse muito a leitura, pois cada livro da série é baseado em um personagem diferente. Eu estava muito animada para concluir a série, até que li uma resenha bastante crítica no skoob e fiquei me sentindo um pouco receosa. Mas como eu já costumo ser bastante crítica com livros cristãos, resolvi abstrair as críticas lidas e também meu apego aos personagens e ler a história da forma mais parcial possível.

Depois do fim de A Bandeja, onde o romance entre Alderico e Angelina teve seu fim de forma tão intensa quanto começou, Rico se rende a Cristo e começa a sua caminhada cristã. Muita coisa mudou em sua vida desde então, ele deixou Amália, está morando sozinho em um pequeno apartamento no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro. Parou de trabalhar como professor na universidade, agora atua como jornalista. E, desde Angelina, o arrasador de corações parece ter sido sepultado junto ao seu velho homem. Claro que não é tudo tão simples assim, Amália continua insistindo numa reconciliação, Arthur convidando para festas e Rico continua sendo um gato que atrai diversos olhares e suspiros cheios de cobiça. Mas, a cada dia ele tem aprendido um pouco mais de Cristo, lidado com as tentações e tentado caminhar na linha.

"[...]às vezes nosso coração se engana. Nem tudo que perdemos é para o nosso mal. Deus é sábio em todos os seus planos. Algumas perdas nos ajudam a crescer e evitam novos erros."

Então, logo no início do livro, Rico vai ao casamento da irmã do Dante e conhece a Ana, uma jovem missionária que teve um papel muito importante na vida de Angelina e já ouviu algumas coisas a respeito do nosso protagonista. Porém Rico logo vê que Ana não é dada a pré-conceitos e o tempo, ou porque não dizer, Deus, se encarrega de aproximar os dois. Entretanto, Ana dedicou a sua vida à obra missionária, viaja constantemente e não está interessada em engatar em um relacionamento, mas não é apenas isso, existe um segredo em seu passado, que também a impede e Rico não faz ideia do que a moça possa estar escondendo. Sua primeira suspeita é imaginar que ela já tenha alguém em algum lugar, será mesmo? Mas, é difícil dizer não ao coração e, de uma forma ou de outra, eles acabam dando uma chance um ao outro. Porém não é nada fácil, pois Rico ainda tem muito o que aprender no que diz respeito à vida cristã, além dele ser muito ciumento e Ana muito independente e existirem segredos importantes dos dois lados que devem vir a tona em algum momento, mas nenhum dos dois parece disposto a abrir o bico. 

"Não me preocupo em ser religiosa. Leio a bíblia porque amo e não porque e não por obrigação- ela fecha cardápio e coloca o guardanapo sobre o colo.- procuro servir a Deus e aprender com Ele no dia a dia. Isso também é a Bíblia: o dia a dia dos cristãos de hoje. Estamos escrevendo novos capítulos com a nossa história, invisível para nós, mas latente aos olhos de Deus. Ele nos lê."

Acredito que o ponto mais crítico do livro e que fez com que a resenha que li fosse tão severa foi devido à Ana ter aceitado se hospedar na casa de Rico em determinado momento da história em que eles já estavam juntos. E eu concordo totalmente com a insatisfação da resenhista, porque raios uma mulher cristã se hospedaria na casa do namorado que mora sozinho se ela tem condições de se hospedar em um hotel?! Eles criaram um ambiente totalmente tentador, carregado de tensão sexual, e completamente desnecessário. Em vez de fugir das tentações como a bíblia nos diz eles criaram uma e, obviamente, chegaram bastante perto de cair feio nela. "Foge também das paixões da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor."(2 Timóteo 2:22). Além disso, eu não vi um pingo de remorso ou ressentimentos nos personagens por conta disso.

"O que quero dizer é que devemos olhar nossos erros com novos olhos, os olhos que Deus nos deu quando acendemos espiritualmente. Olhar para o nosso passado e achar algo ruim, a princípio deve ser uma coisa boa. Significa que você mudou o modo de enxergar as coisas e provavelmente não vai querer retornar aos erros."

Entendo que a Lycia quer passar uma imagem de que crente não é perfeito, é tentado e muitas vezes carrega as consequências dos erros do passado pelo resto de sua vida. Não é porque nos convertemos que tudo simplesmente some em um passe de mágica. Mas, na verdade existe uma linha muito fina entre esse pensamento e o relativismo, quando pensamos que nunca seremos perfeitos, um erro é inevitável, e, quem disse que isso é errado mesmo? Não seremos perfeitos é verdade, mas a bíblia nos desafia a buscarmos viver uma vida de santidade: "Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus. (Mateus 5:48)". Essa santidade só será alcançada quando nos encontramos com Deus no céu, mas precisamos avançar caminhando para o alvo a cada dia. Para Deus não existe pecadinho e pecadão, existe pecado e Ele valoriza corações arrependidos, dispostos a adorá-lo de todo o coração. "Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus."(Filipenses 3:13,14).

Apesar disso, foi uma boa leitura, a autora trouxe uma reflexão muito bonita no final e as revelações muito me surpreenderam. A Lycia escreve bem e a leitura flui rapidamente. Ela toca em questões muito delicadas e vemos um grande crescimento dos personagens nas partes finais do livro. Porém, confesso que fiquei intrigada com o título do livro e gostaria de deixar uma última reflexão e, obviamente, um último versículo bíblico rs. Viver entre a mente e o coração é o desafio diário de todo o cristão, mas acredito que a resposta certa não está em um e nem no outro, mas sim na palavra de Deus, é ela que deve nortear a nossa vida e as nossas atitudes, afinal, "Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?" (Jeremias 17:9)
Leia Também: