Livros *----* A Estranha Mente de Seth


A Estranha Mente de Seth. Autora: Alana Gabriela. Páginas: 146. Editora: Autografia

Esse é o segundo livro que eu leio da Alana e traz uma temática muito diferente do outro. Enquanto Flor de Cerejeira foi um romance que tratou questões como violência contra mulher e bullying, nesse vemos um jovem pertencente a um grupo terrorista antes da primeira Guerra Mundial. Pude perceber que a Alana gosta de trazer pontos de vistas inusitados para as suas obras. E, assim conhecemos Seth Richards.

"Uma vez disseram-me que meus pensamentos são a isca para me levar para dentro da jaula. E a advertência é que aparentemente não devo entrar lá porque se o fizer não poderei sair. É estranho esse tipo de pensamento, mas, ainda assim, é plausível e interessante. Sou um camaleão na sociedade. Só mostro a minha realidade fantasiosa."

Seth é um jovem bastante reservado, tem 19 anos e veio de uma família muito humilde. Quando mais novo ele insistiu com o irmão mais velho de que deveriam ir para a cidade estudar, pois só assim teriam um vida diferente dos pais. Coisa que ambos fizeram e graças a isso, Carlisle está bem distante de casa e Seth está na universidade. Mas, muita coisa mudou desde então, Seth estava cansado de ver tanta repressão contra o seu povo e ingressou num grupo de radicais chamado Face Negra. Acontece que o povo Kenaut é oprimido pelos Birrons, nos últimos tempos os Birrons tem agido com menos violência, mas seus atos ainda estão vivos na memória dos cidadãos e não será fácil esquecê-los. Sem falar nos altos impostos que ainda afligem a população. Tudo isso cresceu como uma bola de neve dentro de Seth que se convenceu de que precisar fazer algo para libertar a nação Kenaut.

"Não posso aceitar que um dia morrerei e de nada minha vida valerá ou terá valido. Tem que haver um marco. Tenho que deixar algo para que as pessoas se lembrem de mim. Não quero ser comum. Quero mais que isso."

Seth não é um personagem fácil de se afeiçoar, eu até consigo entender a sua revolta, mas não as suas atitudes. Ele realmente acreditava na causa e está mais do que disposto a morrer por ela, na verdade esse é seu maior desejo. Foi uma pouco esquisito entrar na mente de um terrorista, até por ser ele uma pessoa tão jovem. E, pensar que realmente existem jovens que pensam assim. Pensam que a violência é a forma como conquistarão a liberdade e que sentem prazer em ser aquele que domina os outros. Curioso como muitos se tornam exatamente aquilo que causou a sua revolta e já não existe mais uma diferença entre vingança e justiça. Seth é um jovem egocêntrico, ele se acha superior aos outros tanto intelectualmente quanto fisicamente. Ele acredita na força de seus ideais e sua falta de medo o faz parecer indestrutível perante os seus olhos. Sem falar na sua obsessão por Laurel, uma colega da universidade que ele acredita ser sua propriedade, mesmo que eles nunca tenham tido sequer um relacionamento.

"— Como pode conhecer se alguém é um bom ou não mentiroso se o que ele faz de melhor na vida é mentir? Como pode saber se isso também não é uma mentira? E como um dia pode dizer que conheceu a verdade de uma pessoa assim?" 

A história foi baseada no episodio que culminou o inicio da primeira Grande guerra, o assassinato de Francisco Ferdinando, príncipe do império austro-húngaro, durante sua visita a Saravejo (Bósnia-Herzegovina). As investigações levaram ao criminoso, um jovem integrante de um grupo Sérvio chamado mão-negra, contrário a influência da Áustria-Hungria na região dos Balcãs. Tudo é muito bem construído, a história realmente parece ter sido muito bem pesquisada e embasada. Além disso, Alana fez uso de um vocabulário bastante rico e rebuscado, não cheguei a precisar recorrer ao dicionário ou algo assim, mas não pude deixar de notar a diferença de escrita quando comparado a outros livros juvenis. Além disso ela usa construções de frases que remetem ao um período no passado e caracterizam o cenário da história.

“A perfeição não é alcançada quando não há mais nada a ser incluído, mas sim quando não há mais nada a ser retirado.” 

O livro é curto e fiz a leitura rapidamente, mesmo não tendo me afeiçoado ao Seth. Fiquei apenas curiosa a respeito do desfecho de Laurel. Seth realmente tem uma mente estranha e diria até incompreensível para alguns.