Livros *----* Inferno


Inferno. Autor: Dan Brown. Editora: Arqueiro. Páginas: 448.

Meu boyfriend é fã do Dan Brown. Esse já é o terceiro livro do Dan que pego emprestado com ele. Os outros foram "Ponto de Impacto" e "O Símbolo Perdido". Acho os livros do Dan muito bons, cheios de tecnologia, história mas sem ser cansativo, uma perseguição frenética e muito mistério. Sem contar, que ele consegue brincar com o leitor de forma surreal, seja fazendo maior mistério com uma coisa super simples ou te enganando totalmente durante mais metade do livro. Nesse livro aconteceu a segunda opção.

Esse é mais um livro da série de Robert Langdon, mas dessa vez o professor parece estar bem encrencado, pois acorda em um hospital, depois de ter levado um tiro na cabeça, sem seu relógio do Mickey e sem se lembrar de nada que lhe aconteceu nos últimos três dias, nem mesmo se recordar de como foi parar em Florença, na Itália, quando ele devia estar nos Estados Unidos. 

Porém, ele não tem muito tempo para reagir à novidade, pois pouco depois o hospital é invadido por uma mulher de cabelos espetados que parece estar determinada a dar fim à vida de Langdon. Mas, graças a Dra. Sienna Brooks, eles conseguem fugir e acabam ficando juntos nessa confusão. Então, descobrem num bolso escondido no paletó de Robert, o Mapa do Inferno de Botticelli. É, quando eles definitivamente entram num mundo repleto de obras históricas sobre o Inferno de Dante, peste negra e um possível atentado bioquímico, capaz de dizimar metade da humanidade!

-"[...] se você pudesse apertar um botão e matar aleatoriamente metade da população da Terra, faria isso?
-Claro que não.
-Tudo bem. Mas e se você soubesse que, se não apertasse esse botão agora, daqui a cem anos a raça humana estaria extinta? -Ela passou alguns instantes calada.- Nesse caso, você o apertaria? Mesmo que isso significasse matar amigos, parentes e até a si mesmo?"
       
Como todos os livros do autor, essa história também é muito bem construída, ainda não sei como ele conseguiu me enganar tantas vezes, mas pelo menos no final, eu consegui chegar a uma conclusão antes dele dizer o que era hahaha. Bem, o Zobrish, o vilão desse livro, é apresentado logo de cara, esse não é um mistério, o problema, é que o cara é um gênio meio excêntrico e acha que tem que resolver o problema de superpopulação da Terra antes que seja tarde demais. Então o Robert tem que tentar  descobrir o que ele tramou e impedi-lo. Ah, e o cara se suicidou há seis dias atrás... Para quem ama vilões, ele é um ótimo concorrente à entrar na sua lista de queridinhos. No final, até eu gostei um pouco dele...  Além disso, eu nunca consigo evitar um: "e se..", quando termino um livro do Dan e sempre fico com uma vontade louca de visitar a Europa. Desa vez não foi diferente!