Cheiro de livro novo: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares

Título: O Orfanato da Srta Peregrine para Crianças Peculiares
Autor: Ransom Riggs
Páginas: 336
Editora: Leya
Série: O Orfanato da Srta Peregrine para Crianças Peculiares #1
Próximo: Cidade dos Etéreos
Avaliação: 5/5

Esse livro ficou famoso alguns anos atrás, antes do lançamento do filme, que foi em 2016 (me assustei quando vi essa data haha 😮). Desde então, tive curiosidade para conhecer a história, cheguei a adquirir o e-book algum tempo depois, mas, como tenho restrições em ler livros digitais, acabei enrolando anos até decidir lê-lo. E me arrependi de não ter lido antes! haha

"— É, mas como a vida seria sem graça se nós sempre conseguíssemos as coisas na primeira tentativa."

Jacob Portman é um garoto comum de 16 anos, com uma vida comum. Ele tem um trabalho que odeia na empresa da família. Seus pais não são muito atenciosos, mas podem comprar para ele tudo que acharem que precisa. Também não tem muitos amigos. Na verdade, tem apenas um, Ricky, que é seu completo oposto e ele nem entende bem como formaram essa amizade. A parte mais intrigante da sua vida sempre foi seu avó, mas atualmente nem isso.

"— Às vezes, meu jovem, você anda numa linha muito tênue entre ser um rapaz interessante de personalidade forte e um cabeça-dura terrível."

O vovô Abe era a inspiração de Jacob durante a infância. Passava horas contando suas histórias ao neto. Abe tinha fugido da guerra, cresceu em um orfanato e depois tornou-se militar. No entanto, suas histórias não tinham nada de comuns. Eram sempre repletas de crianças com poderes peculiares, como flutuar e criar fogo com as mãos. Além disso, existiam os monstros que sempre o perseguiam, o verdadeiro motivo para aprender a lutar e que o fazia ter uma coleção de armas em casa.

"Agarramo-nos a nossos contos de fadas até que o preço por acreditar neles se torna alto demais"

Com o passar dos anos, porém, Jacob passou a não acreditar mais nas invenções do avô. Obviamente tudo era criação de uma mente conturbada e as fotos que mostrava eram certamente adulteradas. Abe estava velho e cada vez mais senil e, apesar dos remédios que tomava, suas histórias eram muito reais para ele, o que o tornavam um perigo para si próprio.

"Porque não havia como escapar dos monstros, nem mesmo nessa ilha, que no mapa não era maior que um grão de areia, protegida por montanhas enevoadas, rochas escarpadas e marés violentas. Em lugar nenhum. Essa era a terrível verdade da qual meu avô tentara me proteger."

Até o dia em que encontra o avô quase morto. Suas últimas palavras ordenam ao neto que vá até a ilha para se proteger. Jacob sente que só conseguirá seguir em frente quando descobrir o que de fato se passava na cabeça de Abe. Portanto, consegue convencer o pai a viajarem até a pequena ilha de Cairnholm, onde irá encontrar o antigo orfanato e finalmente entender a realidade por trás das histórias. A senhorita Peregrine e as crianças peculiares não são como nada que ele poderia ter imaginado, e o ajudarão a entender mais sobre si próprio.

"Eu quis contar a ele. Quis explicar tudo, para que ele dissesse que entendia e me oferecesse um pouquinho de conselho paterno. Quis, naquele momento, que tudo voltasse a ser do jeito que era antes que viéssemos para cá; antes que eu tivesse encontrado aquela carta da srta. Peregrine, quando eu era apenas um tipo normal e bagunceiro de menino rico do subúrbio."

Jacob é jovem e ainda tem pouca experiência de vida, mas é muito inteligente e perceptivo. Pode não parecer, mas ele também é corajoso. Tem uma visão de mundo interessante e que, felizmente, não teve muita influência dos pais. Os pais dele não são presentes e não conseguem entender bem o filho. Ricky tem uma participação pequena na história, mas parece ser um cara legal. Abe foi uma pessoa complicada, mas sempre fez o possível para cuidar da família, seu jeito e seus motivos são compreensíveis. Por fim, queria falar sobre as crianças do orfanato, mas tenho medo de dar spoiler rs Então só vou falar que é tudo muito legal! haha

Achei esse enredo fascinante. A ideia do autor foi bastante inusitada e, apesar de demorar um pouquinho para engrenar na leitura, porque o início é meio lento, fui logo conquistada. É sempre confuso iniciar uma nova série, sem saber o que esperar da história e dos personagens, sem nem entender o que está acontecendo até você se sentir inserido ali no mundo. Mas quando as coisas vão começando a se encaixar, é tanta coisa para descobrir! Gostei demais, porque é uma história única, criativa e que me surpreendeu de muitas formas. Preciso comentar também sobre as fotos. O livro é cheio delas, que ajudam a dar um ar muito mais misterioso e real para a história. É bem estranho pensar que, mesmo que algumas tenham passado por edição, as fotos são de verdade! haha Que esquisitas eram as pessoas antigamente. hahaha

"— Quando alguém não o deixa entrar, você acaba parando de bater. Entende o que quero dizer?"

O livro é bem escrito, não lembro de ter observado erros de revisão. A narrativa é em primeira pessoa, pelo ponto de vista de Jacob. Como eu li o e-book, não sei opinar sobre a diagramação, mas o e-book está bem organizado. Só não recomendo muito a leitura no celular (como eu fiz), porque as fotos ficam pequenas e as que tem algum texto ficam difíceis de ler. Imagino que o livro físico deve ser bem legal de se ter e já fiz questão de comprar o segundo volume na Black Friday. Nada de ter problemas com as fotos de novo! haha

Fui conquistada por essa história singular e estou bastante curiosa para ler a sequência. Não tinha muitas expectativas para esse livro, até porque nunca entendi direito do que se tratava, apesar da curiosidade. Mas percebi que é isso mesmo e que só lendo para entender. E recomendo muito a leitura! Para quem adora uma boa fantasia, como eu, e sente falta de encontrar enredos que fogem do padrão, O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares é uma série que tem tudo para atender a esse pedido. Agora pretendo assistir ao filme para saber se conseguiram ser fiéis (e para reclamar das mudanças hahaha). 😄

logoblog

Nenhum comentário:

Postar um comentário