Em Cartaz: Liga da Justiça


Liga da Justiça
Data de lançamento: 16 de novembro de 2017
Duração: 2h 00min
Direção: Zack Snyder
Elenco: Ben Affleck, Henry Cavill, Gal Gadot mais
Gêneros: Ação, Ficção científica
Nacionalidade: EUA

Como uma autêntica fangirl de super heróis, eu também não poderia deixar de assistir Liga da Justiça. A verdade é que a Marvel e a DC têm se esforçado para nos manter na sala de cinema, não é mesmo?! Todo mês um lançamento diferente, haja dinheiro! 🤑💸💰

Depois dos últimos acontecimentos de Batman vs Superman, em que o criptoniano mais querido da humanidade se foi, o Batman começa a estudar os arquivos de Lex Luthor e descobre que pode haver uma ameça muito maior se aproximando do planeta, algo que envolve três caixas poderosas e uma invasão alienígena. Então, ele decide começar a recrutar aliados, pois teme que sozinho não será capaz de deter essa nova ameaça. Para integrar essa equipe, ele convida a Mulher Maravilha, o Flash, o Ciborgue e o Aquaman. Sim, estamos liberados a sentir falta do Lanterna Verde, do Fantasma e da Mulher Gavião. Mas, imagino que seriam muitos personagens novos para apresentar em um único filme.

O filme não está tão sombrio e pesado como o anterior, pelo contrário, houveram vários momentos de descontração e bom humor, que trouxeram um alívio cômico ao longa. Apenas a presença do Flash, já trouxe certa descontração, por ele ser um personagem bem mais novo e bobo, por assim dizer. Já o Ciborgue que também era bem humorado no desenho, estava um pouco mais taciturno, mas ele foi se soltando no decorrer dos acontecimentos, e gostei da forma como ele foi apresentado, afinal ele não estava em um de seus melhores momentos para já chegar dando risadas e fazendo piadas. Além disso, Liga da Justiça está mais curto, se as 2 horas e 33 min de Batman vs Superman se mostraram cansativas para o expectador, dessa vez, não tivemos qualquer problema para acompanhar o filme, foram 30 min a menos, é verdade, mas não acredito que o problema esteja realmente no tempo de duração do filme, mas na forma como ele é desenvolvido.


Os heróis foram muito bem apresentados, mas senti que eles ainda não estavam utilizando seus poderes da melhor forma possível, principalmente o Aquaman, o Flash e o Ciborgue, que me pareceram ainda ter muito o que conhecerem sobre si mesmos. O Aquaman, em especial, deixou um gostinho de quero mais, ao revelar que há mais histórias sobre o seu passado que não conhecemos. Vemos que a DC está instigando o público para a produção do longa sobre o herói prevista para o ano que vem. A Mulher Maravilha está maravilhosa, como sempre. E, quanto ao Batman, eu acredito que o ator evoluiu desde o último longa, mas ainda não me sinto plenamente satisfeita com o retrato do meu personagem favorito. O personagem me pareceu já estar velho e cansado e não vejo isso como uma coisa boa já que a liga acabou de ser formada.



Já o vilão do filme, chamado de Lobo da Estepe não foi muito convincente, ele é o comandante de um exercito de demônios que se alimentam de medo. Mas, ficou algo muito fantasioso e megalomaníaco, pois ele é um ser de outro mundo que deseja destruir a Terra. Seja como for, o conjunto como um todo me deixou bastante satisfeita e se for para continuar fazendo comparações, arrisco dizer que gostei mais de Liga da Justiça do que de Thor: Ragnarok, acredito que a DC está em um bom caminho e estou animada para acompanhar as próximas produções da franquia.

logoblog