Cheiro de livro novo: O Plano é o Amor

Título: O Plano é o Amor
Autora: Neiva Meriele
Páginas: 189
Editora: Giz Editorial


A Neiva é parceira aqui do blog e esse é o segundo livro dela que leio. O primeiro, A Hora da Verdade, também é de romance e gostei bastante quando li. Mas, diferente do outro, esse tem um foco religioso. Eu não tenho o hábito de ler livros cristãos como a Isabela, então foi uma experiência ótima e diferente ler um livro que tratava tão abertamente sobre os propósitos de Deus na nossa vida.

"(...) dentro de nós existem dois lados, um bom e um ruim. Certa vez ouvi uma lição de um sábio que comparava esses dois lados humanos com dois cães: um é o bem, o outro, o mal. Eles vivem em uma eterna batalha, mas qual vencerá a guerra?
— Qual? — Neli perguntou curiosa.
— O que você alimentar mais — respondi e percebi que ela pensava a respeito do que eu falara. — Se você alimentar o ódio, será o ódio que vencerá, entretanto, se você alimentar o amor, será o amor o grande vencedor. Pense nisso."

Giovana é uma mulher jovem e já é casada com o amor da sua vida, Ricardo. Mesmo após cinco anos de casamento, eles permanecem apaixonados como no início do relacionamento e o amor entre eles apenas cresce a cada dia. Sentem como se não pudessem viver sem o outro e tudo o que eles mais desejam, para completar essa felicidade em estarem juntos, é ter um filho. Apesar de parecer que possuem um casamento perfeito, isso está longe de ser verdade. Infelizmente, há uma pessoa que impede que eles se sintam completamente realizados.

"Que palavra linda, um sorriso se formou em meus lábios. Amor. Era ele quem movia o mundo, as pessoas. Enquanto existisse amor ainda haveria esperança para esse mundo tão perverso!"

Neli é tia de Ricardo, mas foi quem o criou após ter ficado órfão. Ele a vê como uma mãe e sente que tem uma dívida com ela por ter cuidado dele. Para não deixá-la sozinha e por estar passando por um problema financeiro, Rick decide que é melhor ele e sua esposa ficarem morando com ela até terem uma condição melhor. O problema é que, sem motivo algum, Neli não suporta Giovana e decidiu que deve tornar a vida dela a pior possível, destratando-a e insultando-a sempre que tem oportunidade.

"Que droga de vida era aquela? Por que Ricardo não encarava de vez a realidade e se livrava do fardo que era Neli? Por que não aceitava, de uma vez por todas, que não tínhamos que morar sob o mesmo teto que a tia dele?"

Gi é muito paciente e entende que Deus tem um propósito em mantê-la naquela casa, pois há muitos anos sabe que possui uma forte ligação com Ele, sendo capaz de perceber sinais quando algo importante está para acontecer em sua vida. Ela sente que precisa realizar uma missão, mas ainda não conseguiu compreendê-la totalmente. Apesar disso, conviver com Neli está cada vez pior, pois apenas por vê-la já sente como se sua felicidade estivesse sendo destruída. Neli é uma pessoa que carrega muitos sentimentos ruins e Gi não entende o que pode ter feito para ser tratada tão mal. Tudo o que ela queria era que Rick percebesse que eles nunca serão felizes de verdade enquanto não saírem dessa casa e começarem sua própria vida. Mas, ao mesmo tempo, ela percebe que precisará fazer sua escolha e assumir sua missão, para que enfim possam ficar livres de Neli.

"A sensação de que havia algo que teria de fazer era clara, mas eu não sabia o que precisava realmente fazer. E, da maneira como pensava a respeito, será que estava totalmente aberta para isso? Sei que não. Apesar de saber que Deus preparava e capacitava os seus escolhidos, eu tinha medo e orgulho. Eles, cada um a seu modo, me dominavam. Talvez tudo o que me faltasse fosse um pouco de fé."

O livro é curto, as letras são grandes e os parágrafos bem espaçados, o que, juntamente com a escrita fluida da Neiva, contribui para uma leitura super rápida. Me surpreendi com a velocidade com que li, e poderia facilmente ter terminado o livro em um dia. Apenas senti que tudo aconteceu rápido demais. Acho que a história poderia ter sido mais trabalhada, ficou faltando um maior detalhamento. Além disso, pareceu que tudo foi concluído fácil demais. Não sei, as coisas poderiam acontecer mais devagar, quase não dá para sentir as dificuldades pelas quais a Gi passa.

Giovana é uma mulher extremamente paciente. Sinceramente, se eu estivesse no lugar dela não teria aguentado nem um ano sofrendo tantas humilhações. Já teria discutido com a Neli, com o Ricardo e ido embora. haha A Neli é muito irritante! Fiquei o tempo inteiro pensando que, se fosse eu quem tivesse que realizar a missão da Gi, talvez não conseguisse. Acredito que isso seja algo ruim, pois Deus tinha um plano para a vida dela, ela só precisava passar por algumas provações. Se fosse eu, teria colocado tudo a perder. Isso foi algo que o livro me fez ponderar, o quanto precisamos ser fortes para enfrentar as dificuldades da vida, para que no futuro possamos usufruir das coisas boas.
Mas uma coisa me deixou intrigada. Por que, sendo tão jovens e sem condições de viverem sozinhos, Giovana e Ricardo se casaram? O.o Sei lá, poderiam ter esperado um pouquinho... rs Outra coisa foi: por que eles desejavam tanto um filho naquele momento? Além de mal terem como se sustentar, ainda tinha a Neli perturbando o tempo inteiro. Como eles queriam trazer mais um membro para a casa?

"Quando nasci meus pais me consagraram a Deus e eles já sabiam que eu havia sido escolhida desde o ventre da minha mãe. Mas todos vêm ao mundo com uma missão, então por que aquilo parecia mais importante para mim do que para as outras pessoas?"

Como podem ver, Giovana foi uma personagem com a qual não consegui me identificar. Não de um jeito ruim. Ela tem muitas qualidades, mas é bem diferente de mim e, definitivamente, eu faria escolhas muito diferentes das dela. Mas Deus é perfeito e nunca dá mais do que podemos suportar, então, se Giovana tinha que passar por tudo aquilo, era porque fazia parte do plano de Deus para ela. E a relação dela com Deus é realmente muito bonita e inspiradora. 
Uma outra coisa que me deixou incomodada foi a falta da família da Gi. As partes em que ela fala da família mostram que os pais e as irmãs a amam muito, mas fiquei o tempo inteiro esperando que eles a ajudassem mais. Poxa, eles sabiam que ela passava dificuldades, que era tratada mal no lugar em que vivia. Sei lá, poderiam ter dado algum apoio financeiro ou a motivado a sair da casa de Neli. Ela precisava de uma maior participação da família e senti que ela não foi tão amparada quando poderia.
Apesar dessas situações que me inquietaram, gostei bastante da história. Foi capaz de me fazer refletir de diversas formas e expõe diferentes versões do amor. Porque o amor não é apenas um sentimento romântico, vai muito além disso. Esse livro mostra o quanto Deus nos ama, deseja que a gente pense sobre nossas atitudes e pensamentos em relação ao próximo, e como devemos ser capazes de amar à todos, mesmo a quem nos faz mal. Recomendo. ;)



Veja também:
Resenha da Isabela
Skoob do livro

Sobre a autora:
Parceria
Twitter
Fanpage
Skoob