Cheiro de livro novo: Terra de Sombras

Título: Terra de Sombras
Autora: Alyson Noël
Páginas: 269
Editora: Intrínseca
Série: Os Imortais
Anterior: Lua Azul
Próximo: Chama Negra

Como de costume, faz bastante tempo que eu li Lua Azul (cerca de dois anos). Então eu tinha esquecido várias coisas, inclusive a besteira que a Ever tinha feito no fim do livro, misturando seu sangue ao elixir que salvaria Damen, o que faz com que, agora que ele está bem, não possa tocá-la, caso contrário morre. Então lá fui eu continuar com mais essa série (e relembrar a história). E gostei do livro. Tinha achado Lua Azul uma viagem bem grande, porque a autora começou a misturar vários
assuntos diferentes e aparentemente sem conexão nenhuma, e isso me deixou um pouco perdida. Mas nesse livro as coisas se encaixam mais perfeitamente, talvez pelo fato de já estar mais acostumada com a história.
Como sempre, Ever faz besteira. Tudo bem, não acho que a culpa seja totalmente dela, coitada. Mas também acho que ela podia prestar um pouco mais de atenção às vezes, pedir ajuda, pesquisar mais, sei lá. Só que não, tudo tem que ser na hora que ela quer, aí acaba resultando em mais confusão. Como se ela não tivesse toda a eternidade para resolver seus problemas. O Roman também é um chato, só serve para ficar colocando minhocas na cabeça da menina e atrapalhando tudo. Não sei por que não morre logo. Sou assassina mesmo u_u E tem o Damen... Tudo bem, ele é bonito, charmoso, inteligente, experiente, romântico e tudo mais... Mas nós já sabemos de tudo isso, Ever! Sabe, ele é um imortal! Essas coisas meio que estão incluídas no pacote. Acho que essa parte de romance adolescente meloso da história me deixou meio enjoada rs Mas vamos parar de reclamar e falar logo da história!
Primeiramente, Ever está toda preocupada com o fato de não poder nem esbarrar no seu namorado, óbvio. Eu só não entendo por que ela fica com tanto medo de contar isso para ele. Como se ele fosse terminar com ela por causa disso. Enfim, ela conta, claro, mas ele nem fica chateado. Ela resolve que vai fazer de tudo para conseguir o antídoto para essa situação, mesmo que precise ir até Roman novamente para isso, apesar de Damen implorar para que não o faça. Já ele acredita que isso seja um problema de carma, que a forma egoísta como agiu no passado está o fazendo pagar esse preço agora, então resolve mudar um pouco seu estilo de vida, o que deixa a Ever meio irritada. Para ajudar, Miles está indo viajar para Florença (meu sonho *-*), o que o aproxima mais do que ela gostaria de Roman e deixa Damen um pouco abalado. E sua amiga Haven está desconfiada de que eles dois escondem alguma coisa, já que parecem ter uma ligação muito estranha...

"Sabe, as amizades foram feitas para funcionar em mão dupla. Dar e receber. Baseadas em confiança. Mas por algum motivo você acha que precisa ser perfeita o tempo todo. Como se nunca houvesse nada errado em sua vida bela e perfeita. Como se nada nunca a perturbasse ou deixasse para baixo. E estou aqui para dizer que, acredite ou não, Miles e eu ainda a amaremos mesmo se tiver um momento imperfeito. Que droga, mesmo se tiver um dia imperfeito, ainda nos sentaremos como você na hora do almoço e mandaremos mensagens de texto no meio da aula. Porque, acredite Ever, não estamos engolindo essa sua atuação de perfeita."

Além disso tudo, sua tia Sabine está namorando seu professor de história, Munoz, e ele sabe de seu segredo. Ela tem medo de que sua tia acabe descobrindo tudo através dele. Mas esse não é o maior problema com sua tia. Ela resolveu quer Ever deve arrumar um emprego de verão, pois seria bom para ela, quando na verdade tudo o que Ever quer é passar todo o seu tempo livre procurando o antídoto para Damen, para depois finalmente poder passar as férias dos sonhos com ele.
Para não ser obrigada a ficar no escritório onde Sabine trabalha, sendo vigiada diariamente por ela, Ever sai a procura de algum lugar "bom" para trabalhar. Tem uma ideia que conseguiria unir as duas coisas: conseguir um trabalho e poder procurar o antídoto. Através disso, acaba conhecendo Jude, um rapaz charmoso, misterioso, com verdes olhos profundos e estranhamente familiares. Ele a intriga e a atrai de uma forma que ela não sabe explicar e por mais que tente se afastar, não consegue. Ele a deixa desconcertada.

"Fico de joelhos, coração acelerado, rosto queimando, perguntando-me não apenas quem é ele, mas como conseguiu me surpreender, uma vez que isso deveria ser impossível. A energia de um mortal sempre se anuncia muito antes de sua presença real. Então talvez seja possível que ele... não seja mortal?"

Após uma rápida viagem até Amsterdã com Damen, as ideias de Ever sobre seu passado, presente e futuro se modificam de uma forma que ela nunca imaginou e um questionamento inesperado surge: será que ficar a eternidade com Damen é realmente seu destino? Ainda há a presença imprevista das gêmeas Rayne e Romy, que Ever não sabe se vai ajudá-la ou atrapalhar mais sua vida. Por fim, Ever encontra um misterioso livro, escrito em códigos e com uma energia tão poderosa que ela nem é capaz de tocá-lo direito. Com uma esperança desesperada, ela acredita que ele contenha a solução para todos os seus problemas.

"O medo nos aliena... faz com que nos sintamos sozinhos... desconectados... enquanto o amor... o amor faz o oposto... o amor une."

O livro é muito bom, apesar de achar que as coisas demoram para acontecer. Roman, por exemplo, passa o livro inteiro fazendo um mistério enorme sobre o que ele anda planejando. Eu cheguei a pensar que esses planos só seriam revelados no próximo livro. Mas o desfecho é surpreendente e eu realmente gostei. E com esse final eu estou ansiosa para ler Chama Negra. Acho que vai ser tão legal! :D E as gêmeas são muito legais, adoro elas. Fiquei feliz por poder conhecê-las melhor e saber mais sobre sua história. E você, já leu ou pretende ler? O que achou? Deixe seus comentários ;)
logoblog