Cheiro de livro novo: O Encantador de Flechas

Título: O Encantador de Flechas
Autor: Renan Carvalho
Páginas: 427
Editora: Novas Páginas (Novo Conceito)
Série: Supernova
Próximo: A Estrela dos Mortos

Feliz Ano Novo pessoal! Essa é a minha primeira resenha do ano e vou aproveitar para fazer um anúncio: eu e Isabela resolvemos fixar o sábado como dia de postarmos as resenhas. Então, se quiserem saber as novidades sobre o que estamos lendo, deem uma passadinha por aqui todo sábado. Mas durante a semana também terão outras novidades, então continuem atentos. ^^
Meu namorado pegou esse livro emprestado com uma amiga da faculdade, mas eu acabei lendo antes dele. haha Já estava querendo ler desde que vi como lançamento da Novo Conceito ano passado, então tive que aproveitar essa oportunidade. Esse foi o último livro que terminei de ler em 2015, mas só pude escrever a resenha agora.

Leran Yandel tem 17 anos e é um rapaz muito distraído, mas também corajoso e ótimo arqueiro. Está próximo de concluir seus estudos, portanto precisa decidir o que quer fazer depois que se formar. Infelizmente, em Acigam, cidade em que vive, as opções são bem limitadas: ou ele entra para o exército, ou continua com o negócio da família, ajudando seu avô na loja de móveis. Na verdade, ele não gostaria de ter nenhum dos dois destinos e sonha com mais liberdade. 
"Só descobrimos o quanto somos frágeis quando vemos a morte de perto. Ela nos faz parecer pequenos perante o destino."
O problema é que Acigam é comandada por um rei ditador, que utiliza o exército para manter o controle sobre a população. A cidade é isolada do resto do mundo por muros muito altos construídos há aproximadamente 15 anos e todas as pessoas são proibidas de sair e entrar. Todo esse cuidado do governo é para evitar que as pessoas aprendam a verdadeira ciência, a Ciência das Energias, que é ensinada e vivenciada em todo o mundo.
"Sem dúvida a briga é muito desequilibrada. Eles podem matar sem ser punidos. Eles ditam as regras. Quantos o governo já assassinou sem ninguém saber? Dezenas? Centenas?"
Essa Ciência é considerada magia em Acigam e consiste em entender como as Energias funcionam, como os elementos assumem diferentes formas ao nosso redor e como podem se combinar para criar tudo que existe. Os seres humanos aprenderam a controlá-las de diversas maneiras, sendo capazes de manipulá-las, acumulá-las, modificá-las e deslocá-las de acordo com a afinidade que possuem com o tipo de controle ou elemento. A prática de magia é proibida, e Leran apenas sabe de sua existência por causa de seu avô, um homem que já viajou muito e é um encantador, e está passando seus conhecimentos, em segredo, ao neto.
"Se eu vivesse assim, teria muito mais motivos para me rebelar contra o governo, mais até do que os magos. Porém, quando é necessário lutar para comer, a vontade de lutar por liberdade fica em segundo plano. A briga por direitos só acontece quando nossas necessidades básicas estão sanadas. E isso está longe de acontecer aqui."
Mas Acigam está prestes a entrar em uma guerra civil. O exército está atraindo cada vez mais jovens para combaterem os magos, que estão reunidos na Guilda, um grupo que apenas deseja que a população tenha mais direitos e liberdade. O governo tem ainda uma carta na manga, os silenciadores, que são treinados especificamente para eliminar os magos e que possuem diversos equipamentos capazes de anular o controle, deixando-os indefesos.
Sem escolha, Leran acaba se envolvendo com a rebelião, na tentativa de proteger sua mãe e sua irmã mais nova, Luana. No meio dessa confusão conhece muitas pessoas interessantes e poderosas, e também conhece Judra, uma garota com muitos segredos, que conquista seu coração. Aprendendo mais sobre suas capacidades, torna-se cada vez mais forte para lutar.  
"Além de proteger Luana, vou defender todos os que são reprimidos por esse governo tirano. Eu me vingarei! Pagarão caro pelo que fizeram comigo e com minha família. Agora sou um mago, posso lutar. Desenvolvi a minha própria especialidade e a aprimorarei ao máximo. Farei o governo tremer apenas ao ouvir sobre mim... Ao ouvir sobre o Encantador de Flechas."
Gostei bastante do mundo mágico criado pelo Renan. É um daqueles que te fazem imaginar como seria muito legal se fosse de verdade. E ele nos insere devagar na história, explicando como funciona o controle das Energias, sem nos deixar perdidos nesse mundo.
A leitura flui rápido e a narrativa é simples. Achei legal porque ficamos o tempo inteiro por dentro dos pensamentos do personagem que está narrando, temos acesso à suas dúvidas, suas conclusões, como se estivesse conversando o tempo inteiro com o leitor. 
Uma coisa que achei ruim e ao mesmo tempo boa é que os mistérios são revelados em pouco tempo. Isso é bom porque não ficamos naquela angústia querendo saber, mas é ruim porque não dá tempo de fazermos suposições para tentar chegar em nossas próprias conclusões antes que a história nos revele. Mas, apesar disso, em alguns momentos o livro conseguiu me surpreender. Em outros, também me deixou indignada com o que estava acontecendo! rs Vou dizer uma coisa: o Renan não tem pena dos seus personagens não... (entenda isso como você quiser...)
Essa edição ainda possui algumas poucas ilustrações, o que achei legal, pois ajuda a minha imaginação, principalmente em relação aos personagens. Também tem um capítulo extra no final, mas particularmente não achei nada de mais.
A história tem de tudo um pouco para conquistar vários tipos de leitores: romance, drama, aventura, ação e magia. É muito boa e recomendo para os amantes de fantasia como eu.