Livros *----* O Último Lobisomem

 
O Último Lobisomem. Autor: Glen Duncan. Editora: Record. Páginas: 334.
Comprei esse livro nas Lojas Americanas junto com Ecos da Morte e também custou apenas 10 reais! Mas eu já conhecia um pouco do que se tratava e apesar de ter lido várias críticas negativas insisti em ler, porque nunca tinha lido uma história especificamente sobre lobisomens e estava muito animada com o livro. Mas não foi exatamente o que eu esperava... 
Jacob Marlowe é um lobisomem há 167 anos e é o último deles, talvez tenha sido até o último a ser transformado, desde de que os lobisomens parecem ter pego um vírus e não conseguem transformar mais ninguém, as pessoas apenas morrem, elas não sobrevivem mais às mordidas.

Além disso, tem a WOCOP (Organização Mundial para o Controle de Fenômenos Ocultos) que vem caçando e matando lobisomens ao longo dos anos. Os dias de Jake estão contados, a próxima lua cheia será sua vez de ser caçado.
           Mas Jacob não se importa com isso, ele já está vivo a tempo demais, se sente desgastado, vazio e sem forças para lutar com o monstro dentro de si. Nos últimos anos, ele costumava escapar com a ajuda do seu amigo Harley, que é uma gente duplo da WOCOP, porém dessa vez Jake quer morrer. Mas, no meio do seu caminho para a morte começam a surgir diversos tipos interessados em que ele viva. Até que, coincidentemente, ele esbarra com um sentimento que o faz realmente querer viver, o amor.

"Jesus Cristo, Jake, escute. Há...
Agora sei o que ele iria dizer.
(E você acredita em destino?", disse ela para mim.)
("Acreditarei em qualquer coisa que você me diga", eu disse.)"

           O livro é um pouco confuso, por várias vezes o Jake começa a falar de uma coisa e depois já está falando de outra completamente diferente. O autor é bem detalhista e descreveu o lobisomem realmente como o monstro dos clássicos, sem toda aquela ideia romântica e fofinha dos últimos livros nessa temática, se você está esperando um Jacob de Crepúsculo irá se decepcionar, pois a única coisa que eles tem em comum é o nome. Vemos um monstro que é controlado pelos seus impulsos mais primitivos da fome e do desejo sexual. O livro é mais direcionado para adultos, tem váários palavrões e o cara realmente é um completo tarado. Jake também é um tanto quanto cético e sarcástico.  E, depois de ler na sinopse que ele iria encontrar no amor sua vontade de viver, fiquei mais da metade do livro esperando para ele poder encontrar A garota! Não gostei muito da forma como o autor escreveu, acho que ele enrolou muito e apesar de a história em si ser bastante interessante, por várias vezes pensei em abandonar a leitura e enrolei séculos pra fazer a resenha... 

logoblog