Em cartaz: Thor Ragnarok

Thor Ragnarok
Data de lançamento: 26 de outubro de 2017
Duração: 2h 11min
Direção: Taika Waititi
Elenco: Chris Hemsworth, Tom Hiddleston, Cate Blanchett.
Gêneros Ação, Fantasia, Aventura, Ficção científica
Nacionalidade: EUA

Assistir aos filmes da Marvel no cinema já se tornou mandatário e esse era um que eu não podia perder! Thor começa a ter diversos sonhos com o Ragnarok, a destruição de Asgard. E, suspeitando de que eles fossem algum tipo de predição do futuro, ele vai até lá para falar com seu pai, Odin. Mas, digamos que as coisas não estão exatamente como o esperado em Asgard, e logo Thor percebe que tudo não passa de uma fantasia de Loki. Depois desse pequeno conflito familiar, eles descobrem que o Ragnarok realmente se aproxima e para impedi-lo precisarão se unir para enfrentar Hela, sua irmã e deusa da morte. 


Entretanto, as coisas não dão muito certo e na primeira disputa travada entre eles, Hela consegue chegar a Asgard e os dois acabam em um planeta inóspito governado por um homem que organiza lutas no estilo gladiadores. Thor é capturado e vendido como gladiador (isso mesmo), mas Loki consegue se sair melhor. Ele, com toda sua lábia, se torna amigo do homem (não havia como esperar menos). Mas, os dois não poderiam ficar mais surpresos do que ao descobrirem quem era o grande campeão das lutas e aquele com quem Thor deveria lutar. Inclusive, acho que poderia ter sido mais interessante se o trailer não tivesse revelado a identidade desse personagem. 😅 Então, percebendo que não poderá enfrentar Hela sozinho, Thor começa a recrutar uma equipe para enfrentá-la.


O filme seguiu a tendência bem humorada dos últimos filmes de super heróis que tem sido lançados. Thor está um pouco caricato, as vezes ele age de forma muito ingênua, esperando que todos irão reconhece-lo e respeita-lo. Já Loki continua com seu humor ácido, repleto de ironias e sarcasmos, mas as vezes também conseguia ser bem infantil. Mas eu gostei da forma como eles agiram juntos, eles tem muitos conflitos e questões mal resolvidas entre si e puderam resolver alguns desses problemas. O Hulk também foi ótimo, melhor até que o Banner haha, acredito que tenha sido importante trazer ele de volta aos filmes e explicar o aconteceu com o super herói desde o filme dos vingadores. A Tessa Thompson está maravilhosa como valquíria. Não temos nada de sexo frágil nesse filme e nem mesmo romance. Já Hela é uma vilã autêntica, quase uma psicopata, ela tem sede por morte e poder.

Por fim, acredito que todos já estejam acostumados, mas não custa lembrar, Thor Ragnarok tem cenas pós créditos! 


logoblog