Semana Especial Os Fantasmas do Espelho #6


O Sussurro dos Espíritos

Saimon, Amanda e seu filho Marcos acabaram de se mudar para a casa do falecido pai de Saimon. A casa está um pouco acabada, com ares de abandonada, mas é grande e espaçosa, bem maior do que o apartamento em que eles moravam e fica próxima a um bosque cheio de árvores. Saimon conseguiu um emprego relativamente rápido e eles estão se estabelecendo na cidade. Mas, tem sido particularmente difícil dormir a noite para essa família, pois as árvores parecem fazer muito barulho. Porem, talvez esses barulhos não seja fruto apenas do vento...

"— Ninguém deve morar aqui, é perigoso."

Eu achei esse conto um tanto assustador e fiquei algum tempo para conseguir dormir pensando se haveria algum modo dos personagens saírem da emboscada em que se meteram por terem ido morar naquele lugar.  Me senti um tanto angustiada, em especial pelo pequeno Marcos. Acho que é por isso que não consigo lidar com histórias de terror, ainda mais quando envolvem crianças, fico logo impressionada.


Carolina


Júlio e seu filho César chegaram até a cidade de Carolina depois que seus advogados informaram que a mãe de Júlio havia deixado uma casa para ele. Clara desaparecera quando Julio ainda era novo e ele definitivamente não esperava herdar uma casa, muito menos em uma cidadezinha tão distante da área urbana. Mas nada poderia surpreendê-lo mais do que a cidade de Carolina propriamente dita. Pois, os seus habitantes parecem almas penadas, vagando lentamente pelas ruas sem qualquer vitalidade e suas roupas e carros parecem vindos de uma época distante. É como se a cidade estivesse esquecida no tempo. Porém, contrariando todos os conselhos de não se demorarem na cidade, eles resolvem fazer um lanche antes de partir. É quando tudo se muda para nossos protagonistas e talvez seja tarde demais para escapar.

"— Veja aquelas pessoas ali – ele apontou para duas pessoas que caminhavam lado a lado na outra calçada. – Veja a aparência delas, a forma como elas andam, dizem que as pessoas daqui não são pessoas de verdade, são coisas vazias e sem alma, corpos que não morreram completamente e que ficam caminhando por aí."

Essa é uma daquelas histórias que traz aquela sensação típica de que há algo muito errado acontecendo. Mas, obviamente, os personagens ficam se demorando e se demorando e te dando nos nervos, porque você só quer que eles vão embora dali, mas eles não fazem isso. E, é claro, que tudo dá errado por causa disso. Mas, ao mesmo tempo, achei um pouco ingênua a forma como os personagens acabaram naquela situação, me pareceu algo em que eu não cairia tão facilmente.


Assim terminamos a nossa semana especial, espero que vocês tenham gostado. 😉 Qual conto vocês mais gostaram ou ficaram morrendo de vontade de ler? Ou morrendo de medo de ler ?? Conta pra gente!! 
logoblog