Cheiro de livro novo: O Filho de Netuno

Título: O Filho de Netuno
Autor: Rick Riordan
Páginas:426
Editora: Intrínseca
Série: Os Heróis do Olimpo
Anterior: O Herói Perdido
Próximo: A Marca de Atena


Vou ser sincera: eu não lembro nada do primeiro livro, apenas que é muito bom, como todos os outros. Eu o li pouco depois de lançar e só vim ler o segundo agora, depois que lançou o quarto. Depois de ler “o filho de netuno” eu continuo sem lembrar nada do que aconteceu no primeiro, pois uma das coisas que mais gosto nos livros do Rick é o fato de que ele não passa metade do livro relembrando o que aconteceu no anterior. Você esqueceu o que aconteceu? Só lamento, pegue o livro e o leia novamente (juro que farei isso um dia).
Adorei ter o Percy de volta, afinal ele é o nosso queridinho. Mas também adorei os novos personagens, cada um com histórias ainda mais surpreendentes. Quando comecei a ler essa série, pensei “ah, não tem mais muita coisa para
ele inventar. Já virei expert em mitologia grega”. E então, nesse livro, eu me deparo com um acampamento romano, com uma história completamente diferente do que eu poderia esperar.
Bem, falemos dos personagens: Percy todos já conhecem, mesmo que ele não se lembre disso. Hazel é uma menina misteriosa, que esconde segredos perigosos do seu passado e sente-se muito culpada por isso. Frank é um cara legal; apesar de parecer bobão e atrapalhado, é um líder nato e, além de não saber quem é seu pai divino, precisa descobrir qual é o tal dom da sua família que ele herdou e por que isso torna sua vida tão preciosa.
Ao longo do livro, re-encontramos velhos conhecidos, como Nico di Angelo, Tyson, Hylla e Reyna (apesar de eu realmente não lembrar dessas duas); re-encontramos velhos deuses em novas formas; e conhecemos muita gente nova, boas e más.
Nossos três personagens principais se deparam com uma missão praticamente impossível logo no dia em que se conheceram (óbvio). Precisam ir ao Alasca, matar um gigante que não pode ser morto e voltar em quatro dias. Eles devem libertar a Morte, que pode levar embora a vida de nossos dois novos amigos. Fácil, não é? Ao longo da viagem há muitos monstros para combater, muita aventura, muita adrenalina, ajudas inusitadas, e o melhor: muito tempo para que nossos heróis se conheçam melhor, aprendam a confiar plenamente um no outro, comecem um romance e para que o Percy possa tentar recuperar sua memória. Ah, sim! Tempo também para eles descobrirem que esse é só um testezinho preparando-os para uma missão ainda maior.

Ufa! Quatro dias são uma eternidade nos livros do Rick, o que torna tudo mais emocionante. Até eu que estava perdendo o costume de ler com frequência não consegui parar de ler. Muito bom, recomendo!