Livros *----* Uma Rainha Relutante

Título: Uma Rainha Relutante
Autora: Joan Wolf 
Páginas: 269
Editora: BV Books
Avaliação: 4/5

Um rainha relutante é um romance baseado na historia bíblica de Ester e foi uma indicação do clube do livro da minha igreja. A mãe de Ester era judia, mas largou tudo em que acreditava por amor a um soldado persa. Porém, a guerra o levou e não muito tempo depois a morte a encontrou também. Órfã de pai e mãe, Ester foi criada pelo seu tio Mordecai, que lhe ensinou os princípios e leis judaicas. 

Quando um novo rei começa a governar Israel, todo o povo se pergunta como será seu reinado e se ele será bom como foi Dario, seu pai. O rei Assuero se revela um homem inteligente, justo, mas também orgulhoso como só um rei poderia ser. E, um dia, ele chama sua esposa para exibi-la aos seus amigos e chefes de estado em uma de suas festas, mas ela recusa seu perdido e, furioso, ele decide encontrar outra esposa para si. Então é organizado um grande concurso e mulheres de todo o reino são levadas diante do rei. É quando seu caminho se encontra com o de Ester, sua ascendência persa lhe permitiu participar do concurso e sua motivação veio de Mordecai e dos outros membros do conselho de Israel, que queriam saber quais eram as posições políticas do rei, bem como ter um linha de influência diante dos conflitos que envolvessem o povo de Deus. 

"Você possui os dois requisitos necessários para se tornar rainha: extraordinária beleza e é da dinastia equemênida. Creia-me Ester, é terrivelmente doloroso para mim lhe pedir tal coisa, mas cheguei à conclusão de que Deus tem um propósito para você. Eu creio que Deus a escolheu para ser instrumento dele a fim de salvar Seu povo."


Ester não acreditava que realmente tinha chances de se escolhida pelo grande rei, ao se ver em meio a tantas mulheres belas e ricas. Mas, Deus a queria naquele palácio, e Ele continuou a surpreende-la. Muitas duvidas pipocavam em seu coração nesse momento. Afinal, ela teria que deixar seu estilo de vida judaico, se alimentar de forma diferente, estar imersa em um cultura completamente divergente e se casar com um homem ímpio. Ela se sentia mentirosa por não contar ao rei que era judia e traidora por ter que deixar sua religião de lado. Ela nunca havia planejado nada daquilo para si, mas os planos de Deus eram maiores do que os seus e naquele momento só lhe restava acreditar que Ele estava no controle de todas as coisas. 

Assim como o livro bíblico, Uma rainha Relutante tem um foco bem grande no desenrolar do romance entre Assuero e Ester. Nesse ponto notei uma diferença com relação as outras indicações do clube do livro que sempre procuravam em primeiro lugar trazer uma mensagem sobre Deus e seu relacionamento conosco. Com isso, não estou dizendo que não tenha sido uma leitura edificante, apenas que isso aconteceu de forma mais sutil dessa vez. Uma coisa que me incomodou um pouco foi encontrar diferenças entre o livro e a história bíblica. O livro de Ester ja é tão resumido e havia tantas coisas para a autora preencher que não via motivos pra tantas mudanças. Mas ela se justificou em uma nota no final dizendo que isso aconteceu para uma melhor construção do romance. De fato, o romance consegue tirar bons suspiros dos leitores mais apaixonados.

"'Algumas vezes eu me esqueço de quem você é', ela sussurrou, ' e eu falo coisas que não deveria.'
'Ester.' Havia uma nota de grande ternura na voz dele quando pronunciou o nome dela. 'A única coisa de que você deve se lembrar quando estamos a sós é que sou seu marido.'

Mas o que mais nos inspira é a força de Ester, sua coragem, amor e atitudes. Ela é uma mulher admirável. Entretanto as vezes podia ser sua maior inimiga, ao ser diminuir com pensamentos negativos e isso nos trouxe um momento de reflexão. Quantas vezes também não fazermos isso conosco?!Além disso, o livro fala sobre confiança em Deus e sobre se deixar usar para que os propósitos dEle sejam reais em nossas vidas. Ester podia ter se esquecido do motivo pelo qual havia sido colocada naquela posição, e simplesmente se beneficiar das regalias que a sua condição de rainha lhe trazia, mas ela foi fiel à Deus e ao seu povo.


logoblog