Em cartaz: Moana - Um Mar de Aventuras [Resenha Dupla]

Cartaz do filme Moana
Moana - Um Mar de Aventuras
Duração: 107 min
Direção: Ron Clements, John Musker
Estúdio: Walt Disney Studios
Gênero: Musical, animação, fantasia, aventura
Classificação: Livre


A 
mais nova princesa da Disney finalmente nos cinemas! Eu estava bem curiosa para conhecer essa história, com uma mitologia tão diferente e uma princesa inovadora. Meu namorado também queria muito assistir, então lá fomos nós ao cinema mais uma vez. rsrs Eu também (Isabela) estava bastante curiosa para conferir o longa e acabei indo assistir junto com a minha irmã e as minhas primas.

Moana Waialiki é a filha do chefe de uma aldeia em uma ilha polinésia. Desde pequena, sempre foi fascinada pela mitologia antiga e pelo oceano. Seu desejo era poder explorá-lo, mas seu pai nunca permitiu, afirmando que o oceano é perigoso e que o lugar da filha era na ilha, aprendendo a ser a futura líder do povo. Mas Moana havia sido escolhida, e com a ajuda da avó Tala, descobre mais sobre seus antepassados e sobre o que o futuro reserva para ela.

Atendendo ao chamado do oceano e do seu coração, Moana parte em uma enorme aventura, à procura do semideus Maui, protagonista de diversas histórias que Moana ouvia quando criança. Ele é o causador da destruição que está se aproximando da ilha de Moana, pois há muitos e muitos anos roubou o coração de Te Fiti, a deusa que criou as ilhas, e desde então estas estão amaldiçoadas, pouco a pouco sendo alcançadas por uma escuridão que devasta tudo em seu caminho. Sendo assim, Moana precisa encontrar Maui e convencê-lo a navegar com ela para devolver o coração de Te Fiti, antes que seja tarde demais. Mas essa tarefa não será nem um pouco fácil.


Moana é uma princesa (que odeia ser chamada assim, por sinal) bem diferente. É forte, independente, curiosa, decidida e inteligente. Ela quer salvar o seu povo, mesmo que para isso precise contrariar as ordens do pai e enfrentar diversos perigos e desafios. Mesmo que não saiba exatamente como cumprir essa missão, ela fará de tudo o que estiver ou não ao seu alcance para realizá-la. E romance não é algo que está na sua lista de planos. Maui é bem teimoso e convencido. Ele é um semideus poderoso e famoso, então faz sentido que seja assim. Mas também é a prova de que não se deve confiar em todas as lendas que contam. Tala, a avó de Moana, foi uma personagem que me conquistou. Ela é sábia e bem liberal para sua idade, e é quem orienta Moana para cumprir seu destino, mesmo que saiba o que seu filho pensa a respeito disso. Quem também me conquistou foi Heihei, um galo muito maluco e muito burro (coitado! kkk), que é um dos bichinhos de estimação da jovem. Mais do que protagonizar as cenas engraçadas do filme, ele também executou um papel importante.




O filme é como outras animações da Disney, mas o que surpreende na história é a ausência de romance. Isso definitivamente surpreendeu, mas ao parar para pensar constatei que já faz um tempo que o público anseia por uma história assim. Com uma protagonista mais independente e que não precise ser salva por um príncipe. Eles já tinham começado isso com Frozen, mas ainda não tinham investido numa protagonista totalmente independente como a Moana é, já que Frozen ainda possui um foco grande no romance.
O enredo é pura aventura, com cenas de ação, de comédia, uma mitologia interessante e bem construída, além de músicas que grudam fácil na cabeça. As cenas foram bem montadas e o filme ficou muito bonito, com uma história encantadora e inovadora.
Por fim, gostei muito da história. O filme é bonito, leve, divertido e com certeza vai agradar a adultos e crianças. Eu também gostei, mas sinto que esperava mais do filme, apesar de não saber dizer exatamente o quê, acho que fui com muitas expectativas. Já eu não estava com altas expectativas sobre a história, estava mais curiosa mesmo, e acabei tendo uma surpresa muito boa com o filme.
E você, já assistiu? O que achou da história?


Trailers: