Cinema em casa: Sim senhor

Data de lançamento: 30 de janeiro de 2009
Duração: 1h 43min
Direção: Peyton Reed
Elenco: Jim Carrey, Zooey Deschanel, Bradley Cooper
Gêneros: Comédia, Romance
Nacionalidade: Eua

Assisti esse filme na tv a cabo e como o ator principal é o Jim Carey eu já estava esperando um filme divertido e bastante bobo. Encontrei exatamente isso e foi ótimo.

Carl está longe de ser um homem realizado, divorciado, tem um emprego um tanto quanto entediante (ele nega ou concede pedidos de empréstimos) e não consegue curtir nem mesmo a companhia dos seus amigos, preferindo ficar em casa assistindo a um filme na televisão. Seu amigo, Peter está quase desistindo dele depois de inúmeros furos e desculpas esfarrapadas.



Então, ele encontra uma velho conhecido que lhe diz o quanto uma ideologia chamada "Sim, Senhor" transformou a sua vida e agora ele pode dizer que vive, de fato, e convidá-o a participar de uma reunião. A principio, Carl não dá bola para o convite, mas acaba indo assistir. Lá, ele assume o compromisso de dizer "sim" a toda e qualquer oportunidade que surgir na sua frente e se tornar um "Sim, senhor". Com isso, o universo se encarregaria de trazer bons frutos aos seus sins e penalizar os seus nãos.

Conforme os dias vão passando, Carl começa a perceber que realmente tem colhido bons frutos. Ele têm se divertido como nunca junto com seus amigos, conheceu uma mulher maravilhosa, encontrou sua auto estima, fez novos amigos, ajudou outras pessoas e aprendeu muitas coisas novas. Carl sente que está começando a viver a sua própria vida. Mas, não demora muito para que surjam escolhas para as quais ele realmente não quer dizer sim. Por fim, ele precisará escolher se continuará a seguir com seu compromisso ou se passará a fazer as suas próprias escolhas.


Apesar de ser bastante engraçado, o filme traz uma reflexão muito positiva.  Ele nos mostra que as vezes é preciso se arriscar, fazer coisas novas, realizar mudanças, ousar. Mas, tudo tem que ser feito com equilíbrio, para não corrermos o risco de nos tornamos alguém que não somos. Não devemos nos forçar a fazer algo que vá contra nossos princípios pessoais, porque isso pode fazer com que entremos em conflito conosco e não mais nos reconheçamos. Viver é um processo de amadurecimento e auto descoberta, vamos errar algumas vezes, mas não podemos parar. E, conforme crescemos, aprendemos a fazer escolhas mais acertadas, afinal a questão não está em se iremos dizer sempre "sim" ou "não", mas sim se as respostas que estamos dando condizem com quem somos. Olhe pra as suas escolhas e para os resultados delas, você gosta do que vê, você se reconhece? Talvez seja a hora de dar respostas diferentes para as oportunidades que surgem na sua caminhada. ^^