Conto: Rezadeira

Título: Rezadeira - O Caso da Família Cabral
Autor: Carlos Rodrigo
Páginas: 22
Editora: Amazon (publicação independente)


O Carlos Rodrigo foi o primeiro parceiro do blog, e depois da dar uma pausa de uns anos na sua carreira de escritor, está voltando com novos projetos. Ele é autor de Memórias do Fantasma - Atormentado, que tinha sido lançado pela Selo Jovem, mas agora não é mais vendido e está sendo re-escrito. Em breve teremos mais novidades! ^^
Ele publicou esse conto na Amazon há pouco tempo e o disponibilizou para resenharmos. Confesso que fiquei um pouquinho receosa, pois não costumo ler -nem assistir - histórias de terror. Sou medrosa mesmo! rs Topei por curiosidade, por ser de um parceiro nosso e por ser um conto curtinho, que eu poderia terminar em alguns minutos e não me amedrontaria por vários dias. rsrs

A família Cabral mudou-se para uma uma casa em Crato, no Ceará, há cerca de um mês. Lúcia, seu marido César, e seus filhos Lua, Maria e João, não sabiam que a casa tinha fama de ser mal-assombrada, nem da história sangrenta envolvendo um jovem casal, uma mulher doente e uma rezadeira, por trás disso. Mas, mesmo após serem avisados, seguiram a vida normalmente, afinal, quem acredita nessas histórias bobas de fantasmas e espíritos malignos?
Até que João, o filho mais novo, começa a ter pesadelos (ou assim eles acreditam) e amanhece muito doente. O menino está aterrorizado, mas os pais acham que é apenas dengo por causa da doença. Infelizmente, as coisas estão só começando a piorar e Lúcia se vê numa situação assustadora que jamais poderia imaginar.

"Se você, leitor curioso, não tem o costume de ouvir histórias de terror, talvez este seja o momento de parar a leitura, pois possui um embasamento real. Entretanto, se você não acredita no sobrenatural, então vá em frente, prossiga e quem sabe essa história mexa com você de alguma maneira."

Quando li esse aviso do narrador, quase desisti da leitura! hahaha Me impressiono facilmente com as coisas, e esse "baseado em fatos reais" me dá arrepios. Mas continuei firme e forte, e gostei da experiência de ler algo diferente do que estou acostumada.
Não posso falar muita coisa, se não acabarei estragando o suspense do conto. Apesar de um pouco clichê, a história foi bem elaborada e consegui sentir a tensão enquanto lia. A família Cabral é unida e feliz, e nos apegamos aos personagens logo de cara. Infelizmente, já sabemos que o final não será um felizes para sempre.
A narrativa é feita em terceira pessoa e em alguns momentos o narrador realmente conversa com o leitor, o que torna as coisas um pouco mais macabras. rs A escrita do Carlos Rodrigo melhorou muito, pelo que me lembro do seu primeiro livro, e é muito legal ver essa evolução.
Por fim, acabei não achando tão assustador quanto eu imaginava que seria, até porque é difícil levar algum susto enquanto está lendo. Mas isso não quer dizer que não fiquei um pouco encucada com algumas coisas. rsrs
No final ainda tem uma entrevista com o autor, em que ele fala um pouco sobre a criação da história.
Então, para quem curte o gênero ou está querendo arriscar algum novo, recomendo esse conto. A experiência foi boa e o final me deixou querendo saber mais.


Veja também:
Parceria com o autor
Compre o e-book na Amazon
Adicione no Skoob
Entrevista com o autor
Twitter do autor
Página no Facebook
Blog do autor
logoblog