Em cartaz: O Regresso

O Regresso
Duração: 156 min
Direção: Alejandro G. Iñárritu
Estúdio: New Regency Pictures, RatPac Entertainment
Distribuição: 20th Century Fox
Gênero: Drama, faroeste, aventura
Classificação: 16 anos
Elenco: Leonardo DiCaprio (Glass), Tom Hardy (Fitzgerald), Forrest Goodluck (Hawk), Domhnall Gleeson (Henry), Will Poulter (Bridger)


Sábado foi meu aniversário, então aproveitei para ir ao cinema com meu namorado, já que ganho um ingresso de presente. xD Como não estava passando nada que nos interessasse muito, acabamos optando por esse filme mesmo.

O filme conta a trajetória de Hugh Glass em busca de vingança. Em 1822, Glass faz parte de um grupo de homens que está caçando para obter peles e vendê-las. Eles estão explorando o Velho Oeste americano, quando são atacados por índios, o que os obriga a fugir de onde estavam acampados. Glass é o mais experiente e quem sabe melhor como se locomover pelo lugar, mas, quando sai para caçar sozinho, é atacado por um urso, que o deixa gravemente ferido. Sua equipe o encontra e cuida dele, mas ele está quase morrendo e precisa ser carregado, o que atrasa muito a caminhada do grupo pelas montanhas cheias de neve.

O capitão Henry decide que é melhor que Glass fique para trás até que eles possam voltar com reforços, o deixando sob os cuidados do filho Hawk e de mais dois membros do grupo, Fitzgerald e Bridger. Mas Fitzgerald nutre uma antipatia por Glass e seu filho mestiço, e acha que é uma perda de tempo ficar cuidando de um homem que já está praticamente morto. Sendo assim, mata Hawk, esconde o corpo e convence Bridger de que é melhor irem embora antes que os índios os encontrem. Jogam Glass em uma cova ainda vivo e o deixam para morrer.
Glass reúne toda a sua força para ir atrás de Fitzgerald, e começa uma longa caminhada ao longo do rio Missouri, lutando para sobreviver enquanto enfrenta o inverno rigoroso, a natureza selvagem e as limitações de seu corpo para se vingar pela morte de seu filho


Esse filme não faz muito o meu estilo, então não me agradou tanto quanto eu gostaria. Não é que o filme seja ruim, só não é o tipo que costumo assistir. É um drama bem intenso e a atuação dos atores foi impecável. Mas senti falta de uma história mais cativante. Sei lá, parece que o filme não tem muito o que contar, é só um homem sofrendo um monte de adversidades enquanto é motivado por seu desejo de vingança. É baseado em fatos reais, sobre um homem que sobrevive ao ataque de um urso e é deixado para morrer pelos seus companheiros, mas decide se vingar. Mesmo que no filme aconteça bem mais coisas do que isso e existam personagens que não foram reais, não é muito interessante de assistir, nem instiga quem está assistindo a saber o que vai acontecer. Além disso, Glass não é um personagem daqueles com quem você se identifica, ou para quem você torce para que tudo dê certo (até porque já deu tudo errado mesmo). Você só quer que ele pare de sofrer tanto e termine logo com aquilo.


O que achei mais legal foram as belíssimas paisagens. São realmente de tirar o fôlego. Os cenários naturais receberam destaque especial e em várias cenas foram ressaltados, o que, apesar de ser bem legal, acabou tornando o filme mais lento, pois várias vezes foi dado destaque demais para as imagens.
Achei o filme muito longo e a falta de diálogos faz com que pareça ainda maior. O bom (para quem gosta) é que tem bastante ação, diversas cenas de luta e fuga bem realistas. Tão realistas que em alguns momentos eu quase conseguia sentir a dor dos personagens.
Então, apesar de ser um filme com várias indicações ao Oscar (e estou torcendo para o DiCaprio finalmente ganhar o dele haha), não achei tão bom. Indico apenas para quem gosta de filmes desse gênero, se não vai acabar achando meio mais ou menos assim como eu. 

Trailer:



Teaser: