Em Cartaz: Operação Big Hero

Operação Big Hero
Duração: 102 min
Direção: Don Hall e Chris Williams
Estúdio: Walt Disney Pictures
Gênero: Animação, aventura
Classificação: Livre

Primeiro filme do ano! o/ Esse já estava na minha lista de filmes para assistir no ano passado, mas como estreou bem no finzinho, só deu para ver esse ano. Mas tudo bem, o importante é que o filme é muito bom, até superou minhas expectativas. *-* É engraçado, triste, surpreendente, fofo, tem ação, aventura! Ou seja, tem tudo para ser uma animação muito boa.

A história se passa em San Fransokyo, uma cidade futurista que é uma mistura de San Francisco com Tokyo. rs Hiro Hamada vive com sua tia meio louquinha Cass e tem apenas 14 anos, mas é um gênio em robótica e já terminou a escola. Só que usa sua inteligência de maneira "errada", construindo robôs para lutarem em lutas de robôs nas ruas (o que dá bastante dinheiro, se você é bom como ele é, mas também atrai muitas encrencas).

Seu irmão mais velho, Tadashi, tenta convencê-lo a entrar na faculdade como ele, onde muitas pessoas trabalham com projetos bem interessantes. O projeto de Tadashi é o Baymax, um robozão branquinho, todo desengonçado, fofão, que dá vontade de apertar, abraçar, pular em cima e parece um marshmallow gigantesco! *-* Ele foi projetado para ser um agente de saúde pessoal, sendo capaz de escanear uma pessoa para reconhecer seu humor e níveis hormonais, além de estar capacitado a compreender o que a pessoa sente e qual o melhor tratamento para o caso. Tadashi também apresenta a Hiro seus amigos de faculdade: Fred (um cara muito louco viciado em quadrinhos), Go Go Tomago (uma garota que adora velocidade), Wasabi (um fortão muito certinho) e Honey Lemon (totalmente fissurada em química). Apresenta-o também ao seu professor Robert Callaghan, um grande inventor na área da robótica.
Hiro acaba se encantando com o lugar e desejando conseguir uma vaga. Se inscreve para um uma feira de tecnologias que haverá em breve, aonde os melhores conseguem entrar na faculdade. Com a ajuda de seu irmão, consegue pensar em um projeto totalmente inovador e incrível. Os microbots de Hiro conquistam a todos, inclusive o ganancioso Alistair, que tenta comprar a criação.
Após acontecimentos dramáticos, Hiro passa a ter uma certa interação com Baymax. Acaba descobrindo que alguém está conseguindo produzir seus microbots sem sua autorização, o que pode ser muito ruim dependendo de para qual fim essa pessoa irá usá-los, e ao ser descoberto, Hiro pode estar correndo perigo.
É aí que ele se une aos amigos de seu irmão e juntos eles se tornam super heróis, cada um com um "superpoder" que mais se adéqua ao seu estilo. Baymax também é reprogramado para se tornar um lutador, com diversos melhoramentos tecnológicos, que o tornam até capaz de voar. Apesar disso, para ele tudo ainda é questão de cuidar das pessoas, principalmente de Hiro, que cada vez mais vai se tornando seu melhor amigo. Todos preparados, vão então atrás do super vilão.
É uma animação muito fofa, super recomendada para todas as idades, já que está seguindo a linha das animações mais recentes de não ser apenas voltada para o público infantil, contendo temas que também emocionam e surpreendem jovens e adultos. Quem tiver a oportunidade de assistir, não perca a chance. A primeira animação da Marvel ficou muito bem feita e consegue manter a atenção de quem está assistindo do início ao fim. #adorei
Para contribuir com a fofurice, antes do filme ainda tem o novo curta da Disney, "O Banquete" que é lindinho demais! *-* Super competindo com o meu favorito, Paperman (não sabe qual é? Assista aqui)

Trailer:



Teaser:



Um pedacinho de "O Banquete":




E navegando pela internet, eis que encontro mais uma explosão de fofura! haha