Em Cartaz: A Esperança Parte 1


Lançamento: 19 de novembro de 2014
Duração: 2h3min
Dirigido por: Francis Lawrence
Com: Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth
Gênero: Ação , Drama , Ficção científica
Nacionalidade: EUA
Não recomendado para menores de 14 anos

Já tem um tempinho que vi esse filme e é incrível a quantidade de propaganda que essa série tem recebido, também, foram livros excelentes, um dos primeiros livros distópicos a serem lançados, o que bombou o gênero. Os filmes não ficam atrás, as produções estão maravilhosas e eu não tenho reparado muitas diferenças entre os filmes e livros, mas não me arrisco a fazer muitas comparações porque já tem mais de dois anos que li a saga. Isso mesmo, dois anos! =O Há quem diga que estão querendo mudar o final da série, mas não acho que eles terão coragem... espero que não.

 Bem, depois de ser resgatada do massacre Quaternário pela resistência, Katniss está desolada, ela não consegue aceitar o fato de terem deixado Peeta e Johanna na arena. Ela e os sobreviventes do distrito 12 estão no até então destruído distrito 13. Mas a verdade é que ele está firme, forte e gigantesco. Eles tem uma estrutura imensa escondida no subsolo de uma floresta! Coin e Plutarch querem que ela se torne o símbolo da revolução, mas Katniss não está muito convencida disso.

Ela só entende a importância da guerra quando vê no que se tornou o distrito 12, seu antigo lar agora é composto por ruínas e esqueletos calcificados. Então Katnisss aceita se tornar o tordo, desde que os antigos tributos sejam resgatados na primeira oportunidade. Assim, a resistência começa a fazer comerciais para os distritos saberem que a guerra não acabou, o tordo está vivo e pronto para a batalha. O presidente Snow obviamente não assiste a tudo passivamente, ele ataca ferozmente qualquer tipo de rebeldia e faz de Peeta o símbolo da Capital, mas vemos que ele definha a cada aparição.

O filme tem algumas cenas um pouco mais paradas, até porque a guerra será na parte 2, mas não achei que ele tenha se arrastado ou se tornado chato, de forma alguma, até porque ainda vemos várias cenas de ação. Uma coisa que notei é que diferente dos filmes anteriores que eram tão coloridos esse foi basicamente cinza, retratando a destruição a pobreza em que vivem as pessoas oprimidas pela Capital. Algo que foi muito questionado é a necessidade da guerra, se a morte de tantas pessoas seria solução para algo, curioso que quem questione isso, seja justo o governo opressor... Mas é isso people, o filme é ótimo e quem ainda não viu, corra que não sei quanto tempo ele ainda ficará nos cinemas. rs ;) 

logoblog