Cheiro de livro novo: As Marcas Diabólicas

Título: As Marcas Diabólicas
Autores: Douglas Preston e Lincoln Child
Páginas: 570
Editora: Rocco

Estava com uma vontade estranha de ler um livro de mistério, então decidi aproveitar as férias e pegar esse para ler. Não poderia ter escolhido mais certo! Mistério do início ao fim. Em nenhum momento você consegue parar de ler e pensar que parou numa parte tranquila, que vai ser fácil esperar até o dia seguinte para continuar. Me fez ficar lendo por horas e horas, até minha visão começar a ficar embaçada, mas mesmo assim eu não queria parar.
Comprei esse livro por apenas R$ 3,00 no Projeto Mais Leitura itinerante, quando ele resolveu dar uma passadinha em Seropédica. Depois fui pesquisar os preços e achei vendendo por até R$ 64,00! O.o #SuperDesconto
Adorei o livro, fui devorando as páginas, principalmente as últimas cento e poucas. É um livro muito inteligente, com um caso fascinante e uma investigação brilhante. Exige um pouco de conhecimento em italiano quando eles viajam para Florença, mas nada que interfira no entendimento da história (e nada que o google tradutor não possa ajudar xD).

O agente do FBI Aloysius Pendergast é o principal investigador. É um homem bastante misterioso, super inteligente, que sempre tem um truque escondido na manga. Tem os olhos azuis, cabelos claros e a pele bem branca, se move com uma agilidade incrível, mas não é um vampiro hahaha, e é um grande conhecedor de música, pintura e tantas outras coisas que eu nem sei como uma pessoa é capaz de saber tudo isso! Quem está sempre com ele atrás da solução é o sargento Vincent D'Agosta, que antes tinha uma boa posição na polícia de Nova York, mas resolveu tentar a vida como escritor, o que acabou não dando certo, fazendo com que ele voltasse para a polícia numa posição inferior e aumentando os problemas no seu casamento. Os dois depois contam com alguma ajuda de Laura Hayward, uma jovem capitã de Nova York.
O caso que eles precisam resolver é um tanto esquisito e inexplicável. Um homem foi morto de uma forma horrível, queimado de dentro para fora, com uma expressão de horror e dor intensa, dentro de sua própria casa com todos os alarmes mais modernos ligados. E o que torna mais estranho é que mais nada no quarto além do corpo sofreu qualquer queimadura, apesar do calor no local e do forte cheiro de enxofre, além de uma estranha marca em forma de casco fendido no chão. O assassino não deixou nenhuma pista sobre quem ele é ou como cometeu o crime. Dessa forma, tudo indica que quem matou esse homem foi o próprio demônio. Mas é claro que Pendergast e D'Agosta não vão se deixar influenciar por esse tipo de pensamento.

"Mas não penso mais que a natureza acredita em coincidências. Há uma ordem em todas as coisas, sr. Harriman. Temos um nicho moral neste mundo, assim como temos um nicho ecológico. Quando as espécies esgotam seu nicho ecológico, há uma correção, uma purificação. Às vezes até mesmo uma extinção. É a maneira da natureza."

Seguindo algumas poucas pistas e se baseando muito na inteligência e capacidade de dedução de Pendergast, eles vão conduzindo aos poucos a investigação e descobrindo coisas cada vez mais estranhas, acompanhadas de novas mortes, o que os leva até Florença, para descobrir o que uma noite há 30 anos atrás pode ter a ver com os assassinatos e como eles podem estar relacionados entre si.
Pendergast e D'Agosta se metem em tantos perigos que muitas vezes eu fiquei me perguntando se eles conseguiriam escapar vivos. Eu não duvidava de que os autores matariam algum personagem importante se estivessem a fim. rs

"Lembra-nos de que todas as belas coisas devem morrer. A profunda beleza da música está em sua transitoriedade e fragilidade. Respira por um momento reluzente... e depois expira."

Ao longo do livro, outros personagens são inseridos na história, como Constance, uma moça misteriosa que ajuda Pendergast em suas pesquisas; o reverendo Buck, que acredita que as mortes diabólicas são um anúncio do fim dos tempos e que ele deve ajudar as pessoas de Nova York a serem salvas; e Bryce Harriman, um repórter do Post que contribui para que a ideia de que as mortes foram causadas pelo demônio se alastre pela cidade rapidamente. Além, claro, dos principais suspeitos, que também possuem uma boa participação com seus pontos de vista.

"As pessoas que não podem fazer ensinam, e as que não podem ensinar criticam."

Esse livro com certeza merece cinco estrelas! Até mesmo no final ele consegue surpreender e manter algum mistério. #SuperRecomendo
E você, acredita que as mortes foram causadas pelo demônio, que veio buscar as almas perdidas? Ou isso é obra de alguém de carne e osso?

*Enquanto eu fazia essa resenha, acabei descobrindo que esse livro faz parte de uma série, chamada Pendergast, e este é o 5º! Tentei achar os nomes dos outros, mas encontrei pouquíssimas informações. Então, por favor, caso saibam de algo, compartilhem comigo! haha #AmoSéries



Para quem mora no Rio de Janeiro e se interessou pelo projeto mais leitura, pode acessar a página no facebook (aqui) e obter mais informações. Não estou aqui para fazer propaganda do governo, mas livros novos por R$ 2,00 e R$ 3,00 devem ser divulgados! rsrs
Uma amiga minha criou um blog exclusivamente para publicar resenhas dos livros que ela compra no projeto. Acessem: http://projetandonos.blogspot.com.br/ #Divulgando