Livros *----* O Monge e o Executivo

 O Monge e o Executivo. Autor: James C. Hunter. Editora: Sextante. Páginas: 144.

Muitas pessoas já tinham me falado bem desse livro e até uma amiga minha o leu para a faculdade de engenharia! Mas foi meu pai quem me fez lê-lo. Ele começou a ler no computador do trabalho quando tinha algum tempo livre e me pediu para baixar em um fim de semana, para ler quando estava em casa. Logo, minha mãe também estava lendo e depois eu também me rendi a leitura, e, não me arrependo.

John Daily é um executivo bem sucedido, já casado e pai de dois filhos. Mas ultimamente tudo parece estar indo mal, sua empresa, o casamento e o relacionamento com os filhos. E, por mais que ele tente consertar as coisas, parece que ele só tem conseguido piorá-las.. Assim, surge a oportunidade de ir passar uma semana em um mosteiro ao norte de Michigan, recebendo aulas sobre liderança de um famoso executivo aposentado que aderiu ao Monastério depois do falecimento de sua esposa.

"No fim a única questão importante será: que diferença nossas vidas fizeram no mundo?"

John estava um tanto quanto curioso e desconfiado, a verdade é que se aceitou ir ao retiro com medo de que, se não fizesse nada, sua esposa o deixasse. Quando chegou lá, logo foi surpreendido pela atmofera calma e tranquila do lugar e caiu numa rotina de cultos religiosos e aulas sobre liderança, que ele poderia aplicar tanto na sua empresa quanto no seu lar.

"Alguém disse certa vez que, se não soubéssemos que a seguir seria a nossa vez de falar, ninguém ouviria!"

Esse aprendizado incluiu deixar preconceitos, assumir falhas e defeitos, aceitar a opinião do outro e principalmente, sobre como devemos tratar as pessoas. Até eu me peguei me identificando com alguns defeitos do John e vendo que preciso melhorar. Acho que é praticamente impossível ler esse livro com seriedade e não se sentir desafiado por ele, a ser, no minimo, uma pessoa melhor.

"Quando você nasceu, você chorou e o mundo se regozijou. Viva sua vida de tal maneira que, quando você morrer, o mundo chore e você se regozije."

Achei bem dinâmico a forma como o autor decidiu nos passar todo esse conhecimento sobre liderança e sobre a vida, mas em alguns momentos achei os diálogos um pouco forçados, no meio de tanta informação,  tem uma personagem que toda hora conta uma citação de um autor diferente, mas acho quase impossível ter tantas citações na cabeça, pronto, falei. Fiquei sem saber que marcador usar nessa resenha, ele não se enquadra exatamente em auto ajuda, apesar de ser um pouco motivador, não é exatamente religioso, mas fala um pouco sobre Jesus, não é "não-ficção" porque envolve uma história fictícia, seria de administração, psicologia, liderança?! Não sei, acho que é um pouco de cada...

"Concordamos que liderança era a capacidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente na busca dos objetivos identificados como sendo para o bem comum."
logoblog