Livros *----* Freud me Tira Dessa!

Freud me Tira Dessa! Autora: Laura Conrado. Editora:Novo Século. Páginas:104.

Esse é o terceiro livro do Desafio de Férias: Eu Leio nacionaisCatarina é uma mulher de 23 anos que mora sozinha em Belo Horizonte, tem um carro, já se formou, trabalha, paga sua contas, tem boas amigas, é engraçada, fala com todo mundo e poderia ser invejada por muitas pessoas da sua idade, mas está completamente insatisfeita com sua vida. Além de ter uns quilinhos a mais, não consegue se manter em um relacionamento estável. Todos seus namorados acabam deixando-a por outra mulher. 

Depois de ser deixada pelo atual namorado para a mulher mais sem sal do trabalho e ver o garoto dos seus sonhos desde a época do colégio começar a namorar sério com sua irmã mais nova, Cat surta de vez e cai nos tapas com a irmã. É quando decide procurar um terapeuta.
"Que médico a gente procura para dor na alma?"
Mas a terapia não era nada fácil, ela saia de lá com a sensação de estar doendo por dentro, descobriu que tinha muitas mágoa guardadas a tempos dentro dela, que ela só ficava remoendo, mas que afetavam a sua vida de maneiras que ela nem imaginava. Ela começou a entender que precisa cuidar de si mesma antes de encontrar alguém para dividir um romance e ainda tinha muitas coisas a acertar, dentro dela e com seus relacionamentos.
"E sobre a vida... Não temos como prever nada. Só podemos viver. E, ao longo da vida, vamos nos reconstruindo. É dolorido, mas é um processo bonito."
Cat é uma mulher muito insegura, tem uma personalidade forte e encrenqueira, mas muitas vezes não parecia ser uma mulher de 23 anos, mas uma pessoa muito mais velhas, tamanhas eram suas lamentações e frustrações. A melhor coisa que fez foi entrar na terapia, muitas pessoas tem preconceito quanto a isso e acham que procurar um psicologo é coisa de maluco, mas isso não é verdade. Acho que a maior parte das pessoas deveria procurar ajuda profissional em algum momento da vida, seja para passar por uma dificuldade ou para superar traumas do passado e não tem nada de vergonhoso nisso. Vergonhoso é não procurar ajuda por causa de orgulho ou pré-conceito.
"Nós carregamos sentimentos sozinhos. Às vezes a outra pessoa nem sabe mais que a gente existe e ficamos ali, remoendo as mágoas."
Gostei do livro e das reflexões que ele me trouxe, dessa busca por entender a si mesmo, nossas emoções e atitudes. Ao mesmo tempo fiquei muito chocada com algumas personagens que se submetem a coisas tão baixas, como a Carmem, a Paula e o próprio Álvaro, acho que elas precisavam de um terapeuta até mais que a Cat e mais chocante ainda é saber que isso existe na vida real. #triste O final foi completamente diferente do que eu imaginava e espero que a Catarina realmente reencontre a si mesma nessa nova fase de sua vida, mas isso a gente só poderá saber no segundo livro dessa aventura "Freud me Segura Nessa. #FicaaDica
Freud me Segura Nessa
Sinopse: Abandonar as paixões platônicas e tornar-se adulto não é fácil. Mas, para todas as neuroses desta vida há Freud. Cat que o diga! Depois de se apaixonar pelo terapeuta e passar por desventuras, que conquistaram diversos leitores em "Freud, Me Tira Dessa!", Catarina, agora, encara uma série de descobertas sobre si própria e o mundo. Numa temporada fora do país e em meio a novas oportunidades, amores e amigos, Cat descobre que, mesmo distante, sentimentos não resolvidos de seu passado podem se fazer presentes. Ela confronta traições, inseguranças, dúvidas e os riscos das escolhas adultas diante do dinheiro, do sexo e do amor. Com a mesma dose de emoção e humor, mais uma vez, Cat recorre ao pai da Psicanálise para se segurar nos desafios da vida adulta.
logoblog