Cheiro de livro novo: A Menina que Roubava Livros

Título: A Menina que Roubava Livros
Autor: Markus Zusak
Páginas: 478
Editora: Intrínseca

Olá gente! Me desculpem por demorar tanto para postar, eu ando meio enrolada com as provas intermináveis da faculdade x.x Fora que achei difícil fazer essa resenha... Não sabia sobre o que falar e o que deixar de fora. rs Uma amiga que mora comigo até disse "Nossa, você ainda não terminou de ler esse livro, menina? Você tá sempre com ele quando eu vejo." de tantas vezes que eu peguei, folheei e pensei no que escrever. rsrs
Como eu prometi fazer quando escrevi sobre o filme, reli o livro. Tinha pensado em fazer só o FilmeXLivro, mas como tem gente que ainda não leu, achei melhor fazer um post apenas sobre o livro, para motivar outros a lerem.
Este livro é muito emocionante. Ele nos faz ponderar a respeito do que a humanidade é capaz
de fazer com ela mesma, nos mostra coisas que muitas vezes evitamos ver. Nos faz perceber o quanto o ser humano pode ser cruel e o quanto ele pode ser bondoso. Ele nos mostra a realidade que muitas pessoas viveram há poucos anos atrás, embora seja melhor acreditar que é tudo pura ficção.

"...mais uma prova de como o ser humano é contraditório. Um punhado de bem, um punhado de mal. É só misturar com água."

O livro conta a história de Liesel Meminger, uma menina que teve três encontros com a morte, cuja história marcou a nossa narradora ao ponto de resolver contá-la. Liesel está sendo levada para Munique pela sua mãe quando elas têm o seu primeiro encontro. Seu irmão morre no trem, uma imagem que a atormenta por muitos anos. Quando o enterram na neve, o aprendiz de coveiro deixa seu livro cair e não percebe. É o primeiro de uma lista de livros roubados. Ela é levada até a rua Himmel, onde é deixada com Hans e Rosa Hubermann, que serão seus pais de criação. Hans é pintor e tocador de acordeão, muito bondoso e gentil; Rosa é dona de casa e lava e passa roupas para algumas famílias ricas, é muito estressada e rabugenta. Mas os dois gostam muito dela e fazem o possível para deixá-la confortável. Pouco tempo depois de sua chegada, Liesel conhece Rudy Steiner, seu vizinho, que rapidamente vira seu melhor amigo e faz de tudo para conseguir um beijo seu.

"Na verdade, Rudy Steiner era um daqueles cretininhos audaciosos que gostam de se engraçar com as mocinhas. Toda infância parece ter exatamente um desses jovens em seu meio e suas brumas. É o garoto que se recusa a temer o sexo oposto, puramente porque todos os outros abraçam esse medo, e é o tipo que não teme tomar decisões. Nesse caso, Rudy já se decidira a respeito de Liesel Meminger."

Algum tempo passa enquanto Liesel aprende a viver com essa nova família e a conviver com as pessoas da rua. Quando ela vai para a escola, surge o primeiro problema. Ela não sabe ler nem escrever, o que é humilhante para ela, que vai então para uma turma básica com as crianças menores. Certo dia, quando ela acorda de seu pesadelo diário, Hans descobre o livro escondido. É aí que tudo começa a mudar e ela passa a ter aulas noturnas com seu papai, que mesmo sem ter estudado muito, se esforça para ensiná-la a ler.
O segundo livro roubado foi de uma fogueira, no dia do aniversário do Führer, um bom tempo depois do primeiro. Ela pensou que não estava sendo vista, mas Ilsa Hermann, a mulher do prefeito, a viu. Liesel buscava e entregava roupas na casa do prefeito e a conhecia. À princípio, ficou com medo do que a mulher poderia fazer contra ela, mas depois descobriu que a mulher não faria nada. Com essa situação, ela acabou tendo uma oportunidade inesperada: Ilsa a levou para conhecer sua biblioteca. Liesel fica fascinada com tantos livros em um mesmo lugar e passa a ler alguns todas as vezes que vai até lá.
As coisas têm sido razoavelmente fáceis para Liesel, até que surge mais um importante personagem na história: Max Vandenburg, um judeu, filho de um amigo de Hans, que um dia bate à porta deles precisando de ajuda. Então eles passam a esconder um judeu em casa, uma coisa muito perigosa, que altera a forma de vida deles. Aos poucos, Max e Liesel vão se tornando muito amigos, compartilhando suas histórias e sonhos, e Liesel faz o possível para alegrar os dias dele. Até quando Max adoece, Liesel lê para ele todas as noites, conversa com ele e leva presentes, mesmo achando que talvez ele nunca mais acorde.
Com o avançar da guerra, a vida vai ficando mais difícil e o dinheiro escasso. Rosa vai perdendo seus clientes, até que, por fim, a mulher do prefeito também dispensa seus serviços, o que deixa Liesel revoltada. É aí em que ela de fato se torna a roubadora de livros. Depois, começam os bombardeios aéreos e vários outros problemas que a guerra trouxe. Por causa de um descuido de Hans, Max acaba tendo que partir. Como punição, ele é chamado para ajudar na guerra.

"Dizem que a guerra é a melhor amiga da morte, mas devo oferecer-lhe um ponto de vista diferente a esse respeito. Para mim, a guerra é como aquele novo chefe que espera o impossível. Olha por cima do ombro da gente e repete sem parar a mesma coisa: 'Apronte logo isso, apronte logo isso.' E aí a gente aumenta o trabalho. Faz o que tem que ser feito. Mas o chefe não agradece. Pede mais."

Acontecem coisas boas e ruins até o segundo encontro de Liesel com a Morte, que foi quando ela e Rudy veem um avião caído e um piloto morto após um bombardeio. O seu terceiro encontro foi no fim de tudo. Mas esse eu não vou explicar para não estragar a surpresa. Apesar de a Morte ser muito fofoqueira e ficar dizendo as coisas antes que aconteçam, estragando algumas surpresas, o livro não deixa de ser emocionante só porque você sabe o final.

"A consequência disso é que estou sempre achando seres humanos no que eles têm de melhor e de pior. Vejo sua feiúra e sua beleza, e me pergunto como uma mesma coisa pode ser as duas. Mas eles têm uma coisa que eu invejo. Que mais não seja, os humanos têm o bom senso de morrer."

O livro mistura diversas histórias e conta com vários outros personagens, mas tudo foi importante para Liesel e ficou marcado na sua vida. Para quem ainda não leu, fica a dica de um dos melhores livros que já li. Quem já leu, aguarde que em breve eu farei a comparação FilmeXLivro. E aí, você já leu? Gostou da história tanto quanto eu? Pretende ler? Acha que eu disse mais coisa do que deveria? rs Comentem! ;)