Livros *----* Once

Once
Once. Autora: Anna Carey. Páginas: 320. Editora: HaperCollins.  Atenção pode conter spoiler do livro anterior, Eve.

Esse livro ainda não foi publicado no Brasil, eu li em ebook. No fim do último livro Eve conseguiu chegar a Califa, mas Caleb não pôde ficar com ela, porque se tratava de um abrigo feminino. Então Eve teve que deixá-lo sozinho e ferido em busca de algum outro lugar pra ficar. Isso a tem atormentado diariamente, a dúvida a respeito de sua saúde e bem estar e de se ela deveria realmente tê-lo deixado sozinho.

Nessa capa linda, Eve aparece bem mais crescida e apesar de não ter se passado tanto tempo do primeiro livro, ela amadureceu bastante. Pensando agora, vejo que a menina da capa do primeiro livro foi bem característica, pois mesmo que ela já estivesse com 17 anos, ela vivia em um mundo tão certinho e bem cuidado, que realmente se parecia muito uma menina ingênua e assustada.

Quando aparecem em Califa rumores de que Caleb pode estar em perigo, Eve não exita em ir ao seu encontro, até porque sua presença em Califa não parecia estar trazendo muita satisfação. Mas tudo se trata de uma armadilha e ela é levada para a Cidade de Areia, onde descobrirá grandes segredos e terá que carregar ela mesma alguns se quiser lutar pelo que realmente acredita, mas talvez isso também a faça abrir mão do seu verdadeiro amor....

"Há milhões de estrelas, cada uma brilhando e queimando ao mesmo tempo. Elas morrem como tudo o mais - você tem que apreciá-las antes delas se forem".

O amor de Eve continua tendo um grande destaque na trama, percebi também que poderia muito bem aparecer um triangulo. Charles é um menino fofo, mas Eve é meio dura com ele. E acredito que a situação dos dois contribui bastante para isso. Mas acho que tudo pode mudar no ultimo volume.

Esse livro me surpreendeu bastante, simplesmente não tinha como imaginar o que ela encontrou quando chegou à Cidade de Areia. Eu ainda acho que o final é uma armação, aquilo não aconteceu e ela só vai descobrir depois. Mas gostei muito, ansiosa pra descobrir como tudo vai se desenrolar.O final me lembrou um pouco de Jogos Vorazes, mas acho que esse é um mau de distopias, uma sempre acaba lembrando outra em algum momento.
logoblog