Livros *----* Delírio


Delírio. Autora: Lauren Oliver. Páginas: 352. Editora: Intrínseca.
Olá galera, as provas felizmente já acabaram e chegaram as merecidas férias e tirando o fato de minha internet estar irritantemente lenta, está tudo uma maravilha. Demorei  um pouquinho para ler esse livro, pq por incrível que pareça eu tenho feito bastante coisa nas férias e estava difícil parar pra ler.
Magdalena é uma garota de 17 anos que vive com sua tia Caol em Portland, Estados Unidos, desde que sua mãe se suicidou, vítima do amor, a pior de todas as doenças. Lena está contando os dias para sua operação, quando ela será curada, aos 18 anos. Ela será então pareada com um rapaz com quem irá passar o restante de sua vida, será feliz, e nunca mais sentirá dor. Até experimentá-lo, e então tudo muda para Lena, que começa a descobrir o que nem tudo é como foi dito.
É esquisito ler um livro onde o amor, um sentimento tão singular e exaltado na nossa sociedade, mesmo que nem sempre da forma exata, é visto como algo tão ruim. Você pensa como seria viver sem ele e como as pessoas se comportariam. Eu tenho certeza que não seria possível viver, entraríamos em colapso. Se hoje, com ele, já existem pessoas capazes de atos tão frios, imagine em um mundo onde ele fosse extinto..

"O ódio não é a coisa mais perigosa (...) é a indiferença"

Me lembrei um pouco de "Feios", por causa da cirurgia aguardada pelos adolescentes e de "Destino" por causa de todo o controle do governo na vida das pessoas, pois apesar de vermos isso em todas as distopias, acho que a questão do casamento foi mais enfatizada nesses livros. 
Já tinha lido muitas resenhas desse livro e estava muito curiosa, mas estava esperando um conteúdo extremamente poético e profundo e isso até me fez enrolar um pouco para começar a lê-lo. Ele realmente é profundo, mas não é tão poético como eu estava imaginando, não que isso seja ruim. Acredito que não tinha como ele não ser um pouco poético, já que fala de um tema tão abstrato e subjetivo. 
Vocês sabem que eu amo distopias e essa foi muito bem construída, a autora se preocupou com os pequenos detalhes, em diversos momentos vemos citações do Manual de Saúde Segurança e Felicidade, ou outros livros fictícios. Sua escrita flui com facilidade e a personagem cresce com o andamento do livro. Seu primeiro amor não pode ser infantil ou então ele não irá sobreviver a tantas dificuldades, vários segredos são revelados e ele terminou de uma forma que eu realmente não esperava, ainda bem que o segundo livro já foi lançado.