Livros *----* O Filho de Netuno


O Filho de Netuno. Autor: Rick Riordan. Editora: Intrínseca. Páginas: 432.

Eu não achava que alguém conseguiria continuar uma saga depois de "termina-lá" sempre achei que ela poderia ficar chata ou muito forçada e no fim só quem ia acabar lendo seriam aquelas pessoas que acompanharam a primeira história e gostaram, por "consideração". Mas o Rick conseguiu continuar a saga sem parecer chato ou cansativo, mas ele não se manteve só no Percy, ele trabalhou outros personagens novos, que de alguma forma já eram personagens principais antes mesmos de sermos apresentados a eles. Mesmo assim, achei que o "Filho de Netuno" seria a parte do que teria acontecido com o Percy enquanto a história do "Herói Perdido" acontecia com o Jason, mas não, ela realmente é uma sequência, o Percy chegou no Acampamento Júpiter depois que o Jason chegou no Acampamento Meio Sangue. Acho engraçado como o autor brinca tanto com o tempo nas suas histórias. Os personagens sempre tem uma tarefa impossível pra fazer em um mínimo tempo, o que torna tudo mais excitante, porque realmente acontece muita coisa nesse pouco tempo! Sem falar nos nomes dos capítulos né. Haha

Na trama de "Filho de Netuno", Percy Jackson está sendo perseguido por górgonas  sem saber como foi parar lá e nem ao menos se lembrar de quem é. Assim ele chega ao Acapamento Júpiter e encontra Frank e Hazel. Lá, ele procura pela única pessoa que parece ainda se lembrar, Anabeth, mas não a encontra. Quando começa a entender um pouco sobre as coisas que estão acontecendo, o desaparecimento do antigo pretor, Jason, os boatos de que os mortos não estão morrendo e de que haveria um deus muito antigo tentando se levantar, Percy percebe que as coisas vão acabar sobrando pra ele e algo o diz que não é a primeira vez que ele se mete em uma coisa desse tipo. Mas ele ainda se sente intrigantemente diferente dos outros semi-deuses, porque além dele ser o único filho de Netuno e isso representar sinal de mau agouro, ele parece ter habilidades de luta e estratégias de guerra que não são nem um pouco romanas... De qualquer forma, ele acaba sendo aceito no Acampamento, apresentado à tropa e adicionado a uma legião... a pior, obviamente.

Depois do treinamento rotineiro dos jogos de guerra no acampamento onde suas suspeitas se confirmam eles são enviados por Aro ou Marte para mais uma "missão impossível em um mínimo tempo", onde eles teriam que ir ao território inimigo, que fica nas terras além dos deuses, destruir um gigante,  libertar a morte, encontrar a águia perdida e voltar para ajudar o Acampamento que seria invadido em 4 dias.

Durante a história eles vão conquistando a confiança uns dos outros e percebem que ainda vão precisar de muita confiança porque as "missões impossíveis em um mínimo tempo" não vão parar tão cedo... e, cada personagem carrega um segredo que vai sendo desvendado ao longo da história , só o Percy que tenta descobrir qual é o seu, já que os deuses resolveram que seria melhor que ele não se lembrasse de nada sobre o seu passado.

Gostei muito do livro. Não sei porque, mas quando comecei a ler a história do Percy e os Deuses do Olimpo me lembrei de Harry Potter. Adoro HP e acredito que devo ter me lembrado por causa dessa coisa deles serem diferentes dos outros "mortais" que não  sabem da existência dessas pessoas e ter uma "escola" para treinar essas crianças "especiais"... A história em si é bastante diferente de HP, mas me lembra um pouco. #FicaaDica.