Livros! *----* O sonho de eva


O sonho de eva. Autor: Chico Anes. Editora: Novo Conceito Páginas: 304.

Li esse livro em 3 dias! Esse é um daqueles livros que me prendem do incio ao fim, arrumei tempo pra ler mesmo tendo que estudar pro ENEM... Chico Anes é um autor brasileiro, que tem dois livros lançados. Esse é o primeiro livro que leio dele e gostei muito.

O livro fala de sonhos lúcidos, que é quando dentro de um sonho percebermos que estamos sonhando, então podemos fazer tudo o que quisermos sem consequências..  Há estudos que já comprovam cientificamente essa atividade, é possível sonhar lucidamente! Como todo bom livro de mistério, ele começa te contando algo que a personagem principal ainda não sabe mas vai descobrir em breve e assim vc já começa a ser ver envolvido na trama.

A Dra. Eva Abelar, especialista em sonhos lúcidos, filha de de um grande psicologo e uma mãe extremamente rígida  aprendeu desde cedo a ser uma boa moça, tarefa que sua irmã não seguiu com muito afinco. Ela seguiu os estudos do pai e está dando uma palestra fora do país quando recebe a notícia da morte de sua irmã e o desaparecimento de seu filho, Joachim, portador de necessidades especiais. Determinada a descobrir o paradeiro do filho com a ajuda do amigo Alec, ela é convidada pela Yume para continuar o projeto em que sua irmã trabalhava, um jogo chamado DreamGame, que permitiria que as pessoas jogassem dentro de seus sonhos, através dos sonhos lúcidos. Mas, um estranho aparece e começa a tentar alertá-la para não se envolver com as empresas Yume, porque isso pode ser muito perigoso.

Então, Eva começa a pensar que talvez as empresas Yume tenham algo relacionado com a morte de sua irmã e o desaparecimento de Joachim. Ela se vê num beco sem saída e acaba aceitando a proposta. Assim, ela descobre o quanto pode ser perigoso manipular a mente humana e seus limites e ela mesma se vê no meio de um grande mistério que envolve a sua vida, as pessoas que ama e o nosso subconsciente.

"Desperto com dificuldade. O poema de S.T. Coleridge repete-se em meus ouvidos. Olho para as minhas mãos e vejo as pílulas. Ainda estou sonhando? Foi um falso despertar? As imagens do quarto no VII se sobrepõem às paredes do meu quarto no Brasil. Minha estante de livros, meu quadro, minhas fotografias desvanecem. Fixam-se nas minhas retinas as formas de concreto e mobílias do bunker. Estou sentada na cama, seminua. Mas as pílulas continuam em minhas mãos.
'...E se quando você acordasse,
tivesse a flor em suas mãos?
Ah! E então?'"